Ônibus circulam com intervalos irregulares na paralisação dos rodoviários

Motoristas e cobradores de ônibus do município do Rio fazem paralisação nesta segunda-feira (11/6). Aproximadamente 4,5 mil rodoviários das empresas Ideal, Três Amigos, Paranapuan e Real aderiram à greve, afetando a circulação de linhas que atendem as zonas Norte, Sul e Oeste. Na Ilha do Governador, onde circulam 11 linhas da Paranapuan (328, 323, 322, 327, 634, 910, 901, 912, 922, 635 e frescão 2342), praticamente não há ônibus nas ruas. A lei obriga manter 30% dos 30 mil trabalhadores do setor em serviço.

O Centro de Operações Rio (COR) recomenda que a população dê preferência a trens, metrô, barcas ou VLT para realizar seus deslocamentos. A SuperVia informou que está monitorando o possível aumento da demanda de passageiros e reforçará a operação caso seja necessário.

Os serviços do BRT Rio estão operando com intervalos irregulares.  A concessionária informou que nove articulados foram vandalizados durante a greve.  Segundo o COR, o tráfego no corredor Transolímpica já foi normalizado. Pela manhã, a operação foi interrompida, por causa da ação de rodoviários e para garantir a segurança de passageiros e funcionários.

A Avenida Brasil continua com bloqueios parciais, feito por rodoviários, na pista lateral, sentido Centro. Por volta das 11h30min havia bloqueios embaixo da Linha Amarela, após a saída da via expressa para a Avenida Brasil. Ainda há reflexos na Linha Amarela, desde o Túnel da Covanca.

Reivindicações da categoria

Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio de Janeiro (Sintraturb Rio), os trabalhadores reivindicam aumento salarial de 10%, retorno da data base para 1º de março, vale-alimentação de R$ 409,50, vale-refeição de R$ 480, fim da dupla função e suspensão das multas.

A categoria está há dois anos sem receber reajustes e algumas empresas não estão pagando os salários em dia. A Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas do setor, ofereceu 4% de aumento. A proposta patronal foi rejeitada.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.