Fiscais lacram ônibus que tem garrafas pet e latinhas substituindo a campainha

Dois ônibus das linhas 770 e 771, que fazem o trajeto (Campo Grande-Coelho Neto) foram lacrados por fiscais da Coordenadoria Técnica de Fiscalização da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) durante operação realizada na manhã desta terça-feira (31/7) no ponto final, em Coelho Neto. Segundo a SMTR, ambos os veículos estavam com a permissão para circular suspensas desde 2016, por falta de vistoria.

O coletivo da linha 771, com o número de ordem D87301, tinha duas garrafas pet e uma latinha de refrigerante amarradas à corda da campainha, atrás do motorista, para substituir a campainha que estava com defeito. O passageiro Leandro Silva, de 34 anos, registrou as imagens da cigarra improvisada, no último sábado, e postou nas redes sociais. No outro ônibus, da linha 770, com número de ordem D87305, os fiscais flagraram problemas de conservação na parte externa, como para-choque amarrado com corda, lataria amassada e pneus em mau estado. O mesmo passageiro fez imagens também dessas irregularidades.

Segundo o jornal Extra, a Expresso Pégaso, empresa responsável pelas duas linhas, negou que qualquer um de seus veículos estivessem rodando com garrafas pet e latas de refrigerante no lugar da campainha e que “os recipientes, provavelmente, foram pendurados por um passageiro”. Mas, não se manifestou sobre os outros problemas no coletivo da linha 770.

No fim de junho, fiscais estiveram na garagem da Pégaso e lacraram 39 ônibus, dos quais nove estavam com licenciamento vencido. Outros 30 estavam sem o selo de vistoria da Secretaria. Mais 21 multas foram aplicadas conforme o Código Disciplinar por mau estado do para-brisa, mau estado das saídas de emergência, inoperância do motor de arranque entre outras irregularidades. Os consórcios também foram multados.

Segundo a SMTR, as ações de fiscalização ocorrem diariamente e atingem todos os modais de transportes públicos atuantes no município. A população pode contribuir denunciando irregularidades pelo telefone 1746, informando a data, horário, local e o número de ordem ou placa do veículo irregular.

Foto: Reprodução das redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.