Metrô é melhor transporte do que o trem na avaliação dos usuários

O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) divulgou nesta quinta-feira (13/9) os resultados da avaliação realizada por passageiros de transportes públicos nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo sobre as condições de trens, metrôs e ônibus. De acordo com as avaliações dadas por mais de 3 mil passageiros nas três capitais, no último ano, as linhas de metrô que se concentram nas áreas centrais são mais bem avaliadas dos que as que circulam na periferia.

Só no Rio, a rede de ônibus intermunicipais teve avaliação melhor do que a municipal. De acordo com a pesquisa, os ônibus que circulam na capital obtiveram nota 3,51, no quesito limpeza; 4,83, para conduta do motorista; 3,78 para lotação; 4,15 para fluidez no trânsito; e 3,72 para segurança.  Já os coletivos intermunicipais receberam dos usuários as notas 4,91, para limpeza; 6,05, para conduta do motorista; 4,71 para lotação; 4,55, para fluidez do trânsito; e 4,54, para segurança.

Nos sistemas metroviário e ferroviário em operação no Rio, as médias das notas das linhas do metrô são superiores às dos trens. Segundo os usuários, mesmo quando comparadas, a linha do metrô que se concentra na região central é mais bem avaliada do que a mais periférica. “Esta constatação é grave e demonstra que o governo trata os sistemas sem a padronização e qualidade necessárias. Para o usuário, o sistema deveria ser integrado e ter a mesma qualidade, mas infelizmente fica claro, para ele, a diferença de atenção que cada sistema recebe”, explica o pesquisador em Mobilidade Urbana do Idec, Rafael Calabria.

Apesar de terem melhores notas em relação aos trens, o metrô registra uma forte queda na avaliação quando o assunto é lotação. O problema, que já é conhecido por quem usa esse modal, é resultado da lenta ampliação da rede.

No Rio, para a lotação, os usuários deram nota 3,09 para os trens e 4,39 para o metrô. Na modalidade limpeza das composições, os trens obtiveram 3,61 enquanto o metrô recebeu 6,73. Já na limpeza das estações, a discrepância é maior: o sistema ferroviário ficou com nota 3,68 e o metrô com 7,17. No item segurança, os trens ficaram com 2,29 e o metrô obteve nota 6,25. Na qualidade do serviço, os trens receberam 3,47 e o metrô 6,52.

Aplicativo MoveCidade

As informações foram geradas a partir do MoveCidade, aplicativo em que qualquer pessoa pode avaliar diversos itens do transporte coletivo de que é usuário. Essa análise é inserida em um banco de dados que junta todas as respostas e gera notas de zero a 10. A pesquisa faz parte de uma série especial divulgada pelo Idec no mês da mobilidade.

O MoveCidade permite que usuários de transporte público avaliem, pelo celular, a qualidade de diversos quesitos relacionados aos ônibus, trens, metrôs e estações de bicicleta compartilhada. Os itens são limpeza, informações no interior dos veículos, pontos e plataformas, conduta do motorista, lotação, tempo de espera, infraestrutura de acessibilidade etc.

Entre os diferenciais do aplicativo está a geração de um banco de dados independente, produzido pela sociedade, e com informações para subsidiar análises qualitativas também pelos órgãos públicos.

O aplicativo MoveCidade foi criado pelo Idec, em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (iCS) e o Laboratório de Exeprimentação Digital (LED), e está disponível para download gratuito para celulares Android e iOS: http://movecidade.org.br/blog/baixe-o-app-movecidade/

Foto: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.