Rio em Estágio de Crise, com vias interditadas pelas chuvas

O Alerta Rio, da Prefeitura, informa que, nesta quinta-feira (7/02), o tempo permanecerá instável no Rio devido à influência de um sistema de baixa pressão no oceano. O Rio segue em Estágio de Crise desde as 22h15 desta quarta-feira (6/02) por causa do forte temporal, com ventos de até 110 quilômetros por hora, que atingiu a cidade.

A previsão é de céu encoberto a nublado, com chuva moderada a forte isolada, no início da madrugada e chuva fraca a moderada isolada a partir da manhã. A chuva na madrugada poderá vir acompanhada de raios e principalmente de rajadas de vento forte a muito forte. As temperaturas estarão estáveis, com máxima prevista de 31°C e a mínima de 19°C.

O Centro de Operações Rio (COR) informa que a Avenida Niemeyer permanecerá totalmente interditada nos dois sentidos para o trabalho das equipes da Prefeitura e do Corpo de Bombeiros, após a queda de uma barreira, que atingiu um ônibus. Uma mulher morreu e um homem está desaparecido. Ambos eram passageiros do coletivo. Motoristas que necessitarem trafegar entre a Gávea e São Conrado nesta manhã deverão acessar o Túnel Zuzu Angel.

Além da Niemeyer, a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá no sentido Freguesia, está bloqueada ao tráfego, para limpeza da Comlurb. O sentido Grajaú aberto. A Av. Lúcio Costa, no sentido São Conrado, altura da Praia da Reserva, foi fechada por causa da queda de uma árvore. Os três mergulhões na Barra da Tijuca, dois na Av. Ayrton Senna e o terceiro na Av. Armando Lombardi estão interditados. A Estrada dos Bandeirantes, sentido Taquara, na altura do Condomínio Rota do Sol, foi interditada por causa da queda de árvore. A Av. Visconde de Albuquerque, sentido Jardim Botânico, altura da Praça Sibélius está bloqueada ao tráfego.

Ainda segundo o COR, há pelo menos sete pontos de alagamento na cidade: Lagoa-Barra, Itanhangá, Barra da Tijuca e Pechincha. Até a manhã desta quinta-feira foram registradas 170 quedas de árvore em diferentes pontos da cidade. Seis postes caíram.

A Defesa Civil do Rio recebeu 206 chamados para vistoria em decorrência das chuvas, das 19h às 10h de hoje. Os bairros de maior demanda foram a Barra da Tijuca, com 18 chamados; Barra de Guaratiba, com 12; São Conrado, 11; Itanhangá, 11, Vidigal, 9; e Rocinha, 8. Entre as principais ocorrências estão desabamentos de estrutura, ameaças de desabamento, rachaduras e infiltração em imóveis, e deslizamento de encosta.

Foto: Reprodução Centro de Operações Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.