Pesquisa mostra 55,5% de insatisfação dos usuários de transportes

Pesquisa feita pela Unicarioca, em parceria com o Grupo Band, mostrou 55,5% dos usuários de transporte público do Rio estão insatisfeitos ou muito insatisfeitos com os serviços. No levantamento, foram ouvidas 458 pessoas, no dia 15 de março, em pontos do Centro e da Zona Norte. 

O BRT, em intervenção determinada pela Prefeitura, foi considerado o mais inadequado entre todos os modais. “Identificamos uma insatisfação geral da população com o transporte, especialmente em relação ao BRT. De acordo com a coordenadora do Núcleo de Pesquisas da Unicarioca, Ana Cristina Lott, de 1 a 5, o BRT obteve nota 2,31. O modal só foi superado pelas vans, que não tiveram uma amostra significativa, já que foram ouvidos só oito passageiros. “Depois da intervenção, a quantidade de ônibus diminuiu e o intervalo aumentou visivelmente. Está muito mais cheio do que já era. Não tem manutenção na via, nos carros, nas estações. E o calote é o grande problema”, enumera a entrevistada Rosângela Raulino, que usa o BRT da Praça Seca ao Recreio. Os itens com o maior percentual de avaliações negativas dos usuários do BRT foram superlotação, falta de conforto e má conservação dos veículos.

Os trens também não tiveram bom desempenho na pesquisa. Os usuários deram nota 2,37, devido ao elevado valor da tarifa, lotação e falta de acesso para pessoas com deficiência. Os ônibus ficaram em quarto lugar em insatisfação, com nota 2,45. Segundo o levantamento, os principais problemas do modal são o preço elevado, falta de conforto e pontualidade.

O maior grau de satisfação foi registrado entre usuários do metrô, que obteve nota 2,71; seguido pelas barcas, com 2,61; e VLT, que ficou em terceiro lugar com 2,59 de avaliação. Entretanto, a coordenadora da pesquisa destaca que só 39 usuários do modal foram ouvidos.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.