Inaugurado túnel para evitar enchentes na Grande Tijuca

O prefeito Marcelo Crivella inaugurou, nesta quinta-feira (25/04), o túnel que desvia grande parte da água do Rio Joana, que tem seu fim de curso no Canal do Mangue, na Leopoldina, diretamente para a Baía de Guanabara, na altura de São Cristóvão, passando pelo Maracanã, Morro da Mangueira, Avenida Brasil e o metrô. O transbordamento do rio provocado pelos temporais é a causa dos alagamentos na região da Grande Tijuca.

O empreendimento tem uma extensão de 3.412 metros, sendo 2.400 metros de túnel, o maior de drenagem urbana do Brasil, e 1.012 metros de galeria. Segundo o prefeito, a obra é muito importante para quem mora no Andaraí, no Méier, na Tijuca e no Grajaú, bairros próximos à Floresta da Tijuca que sempre sofriam muito com as enchentes.  

A construção do desvio teve início em 2012, na primeira gestão de Eduardo Paes, estava paralisada há três anos, e foi retomada por Crivella em março. O sistema de drenagem é composto de cinco reservatórios profundos de amortecimento de água de chuva, que retardam o escoamento das águas. O primeiro deles, na Praça da Bandeira saiu do papel em 2013; os outros três foram construídos lado a lado no subsolo da Praça Niterói e inaugurados em outubro de 2015. O quinto reservatório na Praça Varnhagen entrou em operação em 2016. Os cinco equipamentos, que juntos têm a capacidade de armazenar 119 milhões de litros de água de chuva.

Foto: divulgação Prefeitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.