Metrô já pode ser pago por aproximação de cartão e celular

O pagamento de tarifas do metrô passa a ser aceito por meio de cartão de crédito, telefone celular, pulseira e relógio. A cobrança das passagens será debitada diretamente na fatura do cartão, sem custo adicional ou taxas, ao final de cada dia de uso.

O objetivo é que o passageiro não perca tempo em filas, comprando ou recarregando um bilhete específico do metrô. O pagamento acontece em um dos validadores sinalizados com o uso da tecnologia Near Field Communication (NFC).

Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (29/04), o presidente do Metrô Rio, Guilherme Ramalho explicou que “o primeiro passo é o cartão de crédito”, o segundo é o de débito e, por último, cartões pré-pagos também serão disponibilizados para compra.

Também estiveram presentes à coletiva representantes do Banco do Brasil, Bradesco, Visa e Cielo, parceiros da implementação da tecnologia. Futuramente, a expectativa é de que outros bancos, bandeiras e cartões também sejam incorporados.

O presidente da Cielo, Paulo Caffarelli, afirmou que a transação é possível porque “é como se tivesse uma maquininha da Cielo” embutida dentro da catraca, pronta para ler o cartão de crédito ou outro dispositivo. Ele informou ainda que outros estabelecimentos no entorno das estações também estão sendo habilitados com a tecnologia.

Claudio Jose Oliveira, do Banco do Brasil, disse que “em curto prazo de tempo estaremos com 100% dos cartões com essa função no Rio de Janeiro”, e que “cerca de 200 mil cartões já foram habilitados”.

O presidente da Visa Brasil, Fernando Teles, explicou que a tecnologia já está pronta para ser aplicada “em qualquer outra cidade e qualquer outro meio de transporte do mundo” e a expectativa é que ela se expanda rapidamente, devido à praticidade. Rita Cássio, representante da Bradesco Cartões, ressaltou que não há “nenhuma tarifa adicional” para clientes que optarem por esta forma de pagamento.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.