VLT solicita autorização da Prefeitura para operar Linha 3

A Concessionária do VLT Carioca solicitou à Prefeitura do Rio autorização para colocar em operação a linha 3, último trecho previsto no sistema, que ligará a Central do Brasil diretamente ao aeroporto Santos Dumont.

Em reunião realizada em janeiro, o prefeito Marcelo Crivella e representantes do consórcio fecharam acordo para iniciar a operação da Linha 3 em fevereiro, após o parcelamento dos débitos do município com o VLT.  A Prefeitura não pagou e a concessionária ameaçou parar o serviço por falta de dinheiro. Mas agora, a concessionária e seus acionistas conseguiram negociar com a empresa Alston a liberação da Linha 3, o que deve resultar num aumento no número de passageiros e, consequentemente, de receitas.

O novo trecho é a última entrega prevista no projeto e marca a consolidação de uma rede de 28km de trilhos, 29 paradas e estações e 32 trens que circulam desde junho de 2016 no Centro e Região Portuária do Rio.

O percurso contará com 10 paradas, sendo três novas: Cristiano Ottoni-Pequena África (na praça de mesmo nome, também na região da Central), Camerino-Rosas Negras (na Marechal Floriano, próxima à rua de mesmo nome) e Santa Rita-Pretos Novos (também na Marechal Floriano, à altura da igreja homônima). Os nomes contam com homenagens a ícones da cultura africana, batizados em consenso com o Iphan e entidades do movimento negro e sociedade civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.