Prefeito grava vídeo sobre interdição da Av. Niemeyer

Nesta segunda-feira (27/05), o prefeito Marcelo Crivella disse que pretende avaliar junto ao Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) as melhores medidas a serem tomadas em relação ao fechamento da Av. Niemeyer. Na sexta-feira (24/05) à noite, Crivella divulgou um vídeo na internet em que procurou tranquilizar os cariocas sobre o pedido de interdição da via feito pelo MPRJ à Justiça.

O MPRJ pediu também que os moradores do Vidigal, que residem na encosta voltada para a via, no trecho do Morro Dois Irmãos, sejam retirados e que o Poder Público realize vistoria imediata na encosta para identificar locais passíveis de escorregamento de rochas, solo e vegetação. “O pedido foi realizado devido à expansão imobiliária desenfreada, com construções irregulares em encostas e supressão de áreas verdes, observada na comunidade do Vidigal em direção à Rocinha”, disse o promotor Marcus Pereira Leal.

A multa para o descumprimento foi fixada em, no mínimo, R$ 1 milhão por hora. “A atuação do Ministério Público, por meio dessa cautelar em caráter antecedente, é para evitar que novas vidas humanas sejam perdidas em decorrência de desastres ambientais e naturais”, escreveu o promotor Marcus Pereira Leal no documento. A Prefeitura informou que ainda não foi notificada de nenhuma determinação judicial.

Prefeito publica vídeo com secretário e técnico

No vídeo divulgado nas redes sociais, em que estava acompanhado pelo secretário de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, e de um engenheiro da Geo-Rio, Crivella disse que desde fevereiro, a Prefeitura tem trabalhado nas encostas da Avenida Niemeyer. “Queremos tranquilizar a todos sobre os noticiários que têm circulado nas redes sociais. Temos empresas atuando no local em 31 pontos de encostas para trazer segurança à população”, disse o prefeito no vídeo.

“Já estivemos lá com geólogos, projetistas. A gente está fazendo todas as intervenções, quebrando os blocos necessários e fazendo as obras de contenção”, afirma o secretário. O representante da Geo-Rio, identificado como doutor Ernesto, reforçou que a Prefeitura vem atuando no local desde fevereiro.

Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação informou que iniciou na sexta-feira a demolição de 12 das 26 construções interditadas pela Defesa Civil na Avenida Presidente João Goulart, no alto do Vidigal. De acordo com o órgão, a ação vai permitir o avanço das obras de contenção da encosta. As pessoas removidas estão recebendo Auxílio Habitacional Temporário.

Foto: Divulgação/Prefeitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.