Após decisão judicial, Av. Niemeyer é fechada nos dois sentidos

A Avenida Niemeyer foi interditada nos dois sentidos por volta das 15h, após decisão judicial. Segundo o Centro de Operações Rio, as rotas alternativas são a Linha Amarela, Alto da Boa Vista ou Grajaú-Jacarepaguá. A outra opção é utilizar o metrô. Até o momento, as linhas 1,2 e 4 operam normalmente.

A CET-Rio e Guarda Municipal reforçaram a operação nos principais corredores de tráfego da região, especialmente aqueles que poderão ser diretamente afetados, como a Rua Mário Ribeiro e a Av. Borges de Medeiros.

Com o fechamento dessa via, que liga São Conrado ao Leblon, por onde circulam em média 36 mil veículos por dia , segundo a CET-Rio, são esperados impactos no trânsito na região da Zona Sul, principalmente Leblon, Ipanema, Lagoa, Gávea, Jardim Botânico e São Conrado, além de reflexos significativos na saída da Barra da Tijuca pela Av. Armando Lombardi.

Na noite desta segunda-feira (27/05), a Justiça deu parecer parcialmente favorável à medida cautelar ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) que pedia a interdição da via devido à possibilidade de deslizamentos de terra no local.

“Tragédia não tem data marcada para acontecer nem pode ser adiada em respeito ao prazo do artigo 10 do Código de Processo Civil. O fechamento incontinenti da Avenida Niemeyer é medida imperiosa até que sejam tomadas medidas capazes de garantir a segurança dos cidadãos que ali residem ou por ali transitam”, escreveu a  juíza titular da 3ª Vara da Fazenda Pública, Mirela Erbisti na decisão.

No documento, a magistrada determina o fechamento imediato da via nos dois sentidos para circulação de veículos motorizados ou não, preservados os acessos controlados de moradores, pessoas autorizadas e a locais no entorno com acesso pela via. A medida será adotada até que laudo pericial conclusivo, elaborado por perito de confiança do Tribunal de Justiça do Rio conclua pela segurança na circulação viária.

Foto: Divulgação/Prefeitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.