Peritos têm até 6ª feira para apresentar laudo sobre Av. Niemeyer

Peritos nomeados pela Justiça fazem, nesta quinta-feira (30/05), uma vistoria em pontos onde ocorreram deslizamentos nas últimas chuvas na Avenida Niemeyer, cumprindo ordem judicial da 3ª Vara de Fazenda Pública. A equipe tem até as 17h de sexta-feira (31/05) para apresentar um laudo técnico que embase uma decisão sobre a continuidade da interdição da via ou a sua liberação ao trânsito.

O trabalho foi acompanhado por agentes do Grupo de Apoio Técnico Especializado (Gate), do Ministério Público. Os peritos avaliam se há risco de novos deslizamentos na encosta.

Perito da Justiça há 25 anos, o engenheiro ambiental Luiz Roberto Sertã chefiou a equipe de técnicos que fizeram a vistoria. Dois geólogos também peritos da Justiça participaram da inspeção. Eles subiram o trecho da encosta da Avenida Niemeyer, que deslizou, levando uma grande quantidade de lama para a pista, bloqueando o tráfego. Esse é também o ponto onde há uma pedra do tamanho de um carro, que está sendo quebrada por técnicos contratados pela Prefeitura. Segundo sertã, há um ponto onde há terra molhada ainda. “Chegamos a afundar nossas botas na lama”, disse. O grupo também esteve no trecho da ciclovia que desabou durante as chuvas de abril.

Nota de repúdio

A vistoria aconteceu no dia seguinte à declaração do prefeito Marcelo Crivella, criticando a decisão da Justiça e do Ministério Público de interditar a Avenida Niemeyer. Crivella chegou a dizer que juízes e membros do MP querem estar no palco. Por meio de nota, o Tribunal de Justiça, e a Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) rebateram nesta quinta-feira (30/05) as declarações do prefeito. O TJ disse que é preciso respeitar suas decisões. “A Associação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Amperj) manifesta absoluto repúdio às infelizes declarações com pesadas críticas ao Ministério Público e ao Poder Judiciário estadual proferidas pelo prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella, em relação à interdição do tráfego de veículos na Avenida Niemeyer, Zona Sul da cidade.

A Amperj apoia incondicionalmente o trabalho da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Ordem Urbanística da Capital que ingressou com medida cautelar, em caráter de urgência, que culminou com a decisão para a interdição do tráfego na referida via.

A Amperj destaca, ainda, a atuação dos Promotores de Justiça, que se difere da administração municipal ao priorizar a garantia da segurança e da integridade física da população que vive no Vidigal e de todos que circulam diariamente pela Avenida Niemeyer.

Foto: Centro de Operações Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.