Av. Maracanã terá bloqueios para obra, no sentido Usina

O trecho da Av. Maracanã, sentido Usina, próximo ao nº 1075, entre as ruas Barão de Mesquita e José Higino, será totalmente interditado a partir das 22h deste sábado (1º/06) para obras emergenciais da Rio-Águas na calha do Rio Maracanã. O acesso ao retorno na Av. Maracanã será mantido. Segundo a Prefeitura, a obra está prevista para terminar em outubro deste ano.

Rotas alternativas

Os veículos provenientes da Av. Maracanã, Rua Pereira Nunes e Rua Pinto de Figueiredo, com destino à Usina e Alto da Boa Vista poderão fazer o desvio na Rua Barão de Mesquita; Rua Uruguai e Av. Maracanã.

Os veículos com destino à Rua José Higino devem seguir a Rua Barão de Mesquita; Rua Uruguai; Rua Andrade Neves; Rua José Higino. Os veículos com destino à Av. Maracanã, entre a Rua José Higino e Rua Uruguai serão desviados para a Rua Barão de Mesquita; Rua Uruguai; Rua Andrade Neves; Rua José Higino; Av. Maracanã, sentido Centro, retorno e Av. Maracanã, sentido Usina.

A intervenção via a corrigir um afundamento da pista ocasionado pelas fortes chuvas do início do ano. Desde fevereiro, técnicos do órgão fizeram o isolamento do trecho atingido a fim de evitar acidentes e atuam em inspeções que embasaram o projeto em execução. A partir de segunda-feira (03/06), a equipe vai começar a recompor o canal e refazer o muro, sendo necessária também escavação da rua para colocação de estacas, estabilizando estruturalmente a via. Os serviços incluem a recomposição do asfalto e a drenagem e limpeza do Rio Maracanã.

A CET-Rio ajustará os planos semafóricos do percurso sugerido, de forma a minimizar os impactos à fluidez do trânsito. Sinalização específica será instalada para orientar e alertar os motoristas. Apoiadores de tráfego contratados e equipes da CET-Rio estarão no local para atuar na fluidez e na orientação do trânsito. A operação de trânsito contará com nove operadores de tráfego e câmeras de monitoramento ligadas diretamente ao Centro de Operações Rio, para intervenções pontuais que se fizerem necessárias.

Foto: Reprodução OTT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.