Passageiros são assaltados dentro de trem da SuperVia

Dois homens armados entraram em uma composição, que seguia para a Central do Brasil, na estação Praça da Bandeira, por volta das 5 horas da manhã, desta segunda-feira (17/06) e roubaram celulares e pertences dos passageiros. De acordo com a SuperVia, a Polícia Militar foi acionada, mas os criminosos não foram presos.

Na última quarta-feira (12/06), a violência nos transportes urbanos foi o tema da audiência pública das comissões de Transportes e de Segurança Pública e Assuntos de Polícia, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). Na ocasião, o presidente da SuperVia, José Carlos Prober, disse que um dos fatores para o aumento de delitos nas estações é o baixo efetivo de segurança. “Quando o antigo batalhão ferroviário, com 400 agentes, foi transformado em um grupamento ferroviário, o efetivo diminuiu para 80 agentes apenas. Mas graças a um convênio com o Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis), da Polícia Militar, conseguimos mais de vinte militares para a nossa segurança, mas o número ainda é insuficiente”, destacou José.  Ele lembrou que os trens necessitam ainda de um batalhão ferroviário e que só no ano passado foram gastos R$ 32 milhões pela concessionária com segurança.

O presidente da Comissão, deputado Delegado Carlos Augusto (PSD), afirmou que é fundamental a união das forças de segurança, do Poder Legislativo, e do setor de transportes para o combate à violência em coletivos. “Nós pretendemos unir as ideias com dados informativos como câmeras, levantamentos prévios, e relatórios investigativos”, acrescentou o parlamentar.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.