SuperVia demite dois funcionários envolvidos em abuso sexual

A SuperVia informou que identificou e demitiu os dois funcionários da empresa, que participaram do abuso sexual contra dois jovens na estação Maracanã, na tarde do último domingo (07/07). A identidade dos demitidos não foi revelada. Os outros dois supostos funcionários da SuperVia ainda não foram identificados.

Segundo a denúncia das vítimas, seis pessoas estão envolvidas na sessão de tortura. Os dois jovens, de 17 e 18 anos, prestaram depoimento nesta tarde na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), no Méier. Eles disseram que foram agredidos e obrigados a fazer sexo oral um no outro. As imagens foram divulgadas pelos agressores na internet.

A concessionária disse que decisão foi tomada depois do trabalho da comissão de sindicância interna instaurada nessa terça-feira (09/07) para apurar a ocorrência. “Após a finalização dos trabalhos, a concessionária vai registrar o caso em delegacia e apresentar à polícia as conclusões da sindicância interna. A empresa se mantém à disposição das autoridades para auxiliar nas investigações e atuará como assistente de acusação neste processo”, disse a SuperVia por meio de nota.

De acordo com o comunicado da empresa, a apuração seguida da demissão “evidenciam o repúdio da concessionária aos atos cometidos por estes funcionários e por outros possíveis envolvidos, de acordo com o relato das vítimas. As medidas reforçam o posicionamento da SuperVia de não tolerar, em hipótese alguma, práticas como essa no sistema administrado pela concessionária, nem em seu quadro de colaboradores”.

“A concessionária se solidariza com as vítimas e com seus familiares e reforça o compromisso de oferecer a melhor capacitação aos seus funcionários para que atuem com a ética e o decoro, que são premissas da SuperVia. Vale reforçar que todos os funcionários do setor de segurança da empresa são intensamente treinados para agir com idoneidade e respeito em qualquer uma das situações vivenciadas no sistema. A capacitação inclui temas como  “Controle Emocional e Administração de Conflitos”, e “Código de Ética, Conduta e Postura”, dentre outros”, finaliza.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.