Defensoria vai tentar acordo para indenizar jovens torturados

A Defensoria Pública do Estado do Rio vai tentar um acordo extrajudicial com a SuperVia para indenizar os dois jovens que acusam  funcionários da empresa de abuso sexual e agressão. Os rapazes e suas mães estiveram, nesta quinta-feira (11/07), no órgão e receberam atendimento psicológico e orientação jurídica.

Segundo a defensora pública e subcoordenadora da Coordenadoria dos Direitos da Criança e do Adolescente, Beatriz Carvalho de Araújo Cunha, a ideia é entrar em contato com a Supervia e o Estado do Rio de Janeiro, para tentar compor o litígio amigavelmente, sem o prejuízo de um eventual processo criminal contra os autores desses crimes.

Além da indenização da Supervia, a Defensoria também vai prestar assessoria jurídica aos jovens e tentar a indenização pelo dano emocional do Estado do Rio.  A defensora explica que, a responsabilização do Estado em uma composição extrajudicial, dependerá de anuência da Procuradoria-Geral do Estado.

O caso teria acontecido no último domingo (07/07), na estação de trem do Maracanã. Segundo o relato das vítimas, eles retirados do vagão, agredidos e obrigados a fazer sexo oral um no outro. As imagens foram divulgadas pelos agressores na internet.

Foto: Reprodução de TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.