Prefeitura divulga ranking negativo das linhas de ônibus

A Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) divulgou o ranking das linhas de ônibus que prestam os piores serviços à população. Os quesitos avaliados pela pasta foram conduta dos motoristas, cobradores, fiscais e despachantes; conservação dos veículos; número de carros da frota, intervalos entre os coletivos e superlotação.

A lista foi feita com base nas queixas feitas em março, abril e maio deste ano, pelos passageiros nos canais da Prefeitura, somadas aos resultados das vistorias de fiscais. “A partir das reclamações recebidas por meio da Central 1746 e feitas pelos usuários, que desempenham o papel de fiscal virtual, a fiscalização da SMTR manterá o foco nas linhas que detiverem maior número de pontos em multa virtual”, informou o órgão por meio de nota. Ainda de acordo com a pasta, a pontuação é obtida a partir de uma fórmula que leva em conta a gravidade da irregularidade, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do bairro da reclamação e a frota da linha. Hoje, 6.852 ônibus circulam na cidade, sendo 4.511 com ar, incluindo os articulados do BRT e os frescões.

Confira as linhas com os piores serviços, de acordo com a avaliação da SMTR:

Reclamações referentes à conduta de motoristas, cobradores, fiscais, despachantes

1. Linha 777 (Consórcio Santa Cruz) – Padre Miguel x Madureira

2. Linha 608 (Consórcio Intersul) – Grajaú x Praça Seca

3. Linha 840 (Consórcio Santa Cruz) – São Fernando x Campo Grande

4. Linha 895 (Consórcio Santa Cruz) – Serrinha x Campo Grande

5. Linha 842 (Consórcio Santa Cruz) – Paciência x Campo Grande

6. Linha 847 (Consórcio Santa Cruz) – Rio da Prata x Campo Grande

7. Linha 331 (Consórcio Transcarioca) – Praça Seca x Castelo

8. Linha 770 (Consórcio Santa Cruz) – Campo Grande x Coelho Neto

9. Linha 635 (Consórcio Internorte) – Bananal x Saens Pena

10. Linha 409 (Consórcio Intersul) – Saens Pena x Horto

Reclamações no quesito conservação, referente ao estado de conservação dos ônibus

1. Linha 821 (Consórcio Santa Cruz) – Corcundinha x Campo Grande

2. Linha 397 (Consórcio Santa Cruz) – Campo Grande x Candelária

3. Linha 822 (Consórcio Santa Cruz) – Corcundinha x Campo Grande (Vila Nova)

4. Linha 847 (Consórcio Santa Cruz) – Rio da Prata x Campo Grande

5. Linha 327 (Consórcio Internorte) – Ribeira x Castelo

6. Linha 841 (Consórcio Santa Cruz) – Vilar Carioca x Campo Grande

7. Linha 302 (Consórcio Transcarioca) – Rodoviária x Alvorada

8. Linha 868 (Consórcio Santa Cruz) – Urucânia x Campo Grande

9. Linha 693 (Consórcio Transcarioca) – Méier x Alvorada

10. Linha 895 (Consórcio Santa Cruz)) – Serrinha x Campo Grande

Reclamações quanto à escassez de carros nas linhas, intervalo entre os ônibus e superlotação

1. Linha 828 (Consórcio Santa Cruz) – São Jorge x Campo Grande

2. Linha 836 (Consórcio Santa Cruz) – Caboclos x Campo Grande

3. Linha 963 (Consórcio Transcarioca) – Santa Maria x Taquara

4. Linha 825 (Consórcio Santa Cruz) – Campo Grande x Jesuítas

5. Linha 693 (Consórcio Transcarioca) – Méier x Alvorada

6. Linha 434 (Consórcio Intersul) – Grajaú x Siqueira Campos

7. Linha 895 (Consórcio Santa Cruz) – Serrinha x Campo Grande

8. Linha 327 (Consórcio Internorte) – Ribeira x Castelo

9. Linha 868 (Consórcio Santa Cruz) – Ucrânia x Campo Grande

10. Linha 580 (Consórcio Intersul) – Largo do Machado x Cosme Velho

Foto: Agência Brasil

Um comentário em “Prefeitura divulga ranking negativo das linhas de ônibus

  • 1 de agosto de 2019 em 23:47
    Permalink

    As linhas 634 e 350 apresenta uma escassez enorme em ônibus

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.