Um passo em direção à transparência e melhoria da mobilidade

A divulgação dos dados do Bilhete Único Intermunicipal no site da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) é mais um passo para a modernização e transparência na prestação de serviços do setor. Desde segunda-feira (16/09), diariamente, estão disponíveis para a população, o valor total de subsídio pago pelo governo, o número de beneficiados e de viagens realizadas, os meios de transporte escolhidos pelos usuários e o subsídio médio gasto por beneficiário.

A substituição do RioCard pelo Riocard Mais é outra iniciativa que aumenta os meios de controle e gestão dos cartões de bilhetagem eletrônica.  Com o novo modelo é mais fácil consultar extratos e saldos e ainda vem com habilitação exclusiva de programas tarifários, que reduzem os preços das passagens. Essa troca é fruto da proatividade da operadora, que buscou solucionar as queixas mais frequentes dos usuários, com pesquisas e escutas que apontaram as falhas do antigo sistema.

As novidades fazem parte do Programa de Integridade e Conformidade (PIC), que, segundo a Federação, tem o objetivo de prevenir, detectar e corrigir atos ilícitos ou que estejam em desacordo com a ética. Em resumo, garantir que o valor pago pela tarifa seja aplicado única e exclusivamente no sustento do sistema de transportes. Para atingir essa meta, o programa, como o esperado, abrange colaboradores, gestores, agentes de governança, fornecedores, clientes, conveniados, acionistas, sindicatos, permissionários e concessionários de transporte público.

A adoção de boas práticas de governança demonstra o esforço que a Fetranspor tem feito para virar a página de um passado de malfeitorias de gestores públicos e privados, que já foram punidos e afastados dos seus cargos. Mas não é só isso: o PIC é também, por meio da transparência dos dados, uma ferramenta para a tomada de decisões ligadas à melhoria da mobilidade urbana. A Fetranspor é responsável por boa parte do funcionamento da malha de transportes, que é fundamental para o deslocamento da população, além de ter capital humano experiente e ter desenvolvido tecnologia própria. A publicação dos valores dos repasses dos subsídios pagos pelo governo e o novo desenho do Riocard Mais são iniciativas que podem atrair mais passageiros para o transporte público, movimentando um setor importante para o crescimento econômico do estado.

Editorial

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.