Semana começa com lotação e atrasos em trens e barcas

O carioca enfrentou atrasos, filas e superlotações na volta ao trabalho nesta segunda-feira (18/11) após o feriadão da República. A SuperVia retirou 40 trens de circulação para conserto de falhas em série, detectadas na caixa de tração, conforme orientação do fabricante chinês, o que provoca atrasos e deixa os trens superlotados em vários ramais. A concessionária advertiu os usuários quanto ao aumento nos tempos dos intervalos nos ramais Japeri e Santa Cruz e no trecho entre Gramacho e Saracuruna e quanto à redução da quantidade de carros em Deodoro, que passaram de oito para quatro.

Como se não bastassem os atrasos, um trem rebocador caiu às 8h58 de um trilho suspenso na saída da estação Deodoro. De acordo com a concessionária, o veículo estava indo em direção à oficina, transportando somente o condutor, que foi atendido no local. O estrondo assustou os passageiros que estavam na estação.

Nas redes sociais, a hashtag #supervia chegou aos trending topics do Twitter hoje. “A supervia estreia hoje Game of Trens – uma batalha épica pra entrar e chegar ao trabalho no horário”, publicou @bastilho. “Peguei trem aprox 8:20 em Cpo Grande com destino a central! Trem atrasado, cheio, circulando devagar e chegando as 9:30 na central! Mais um dia “padrão” para o serviço! Os 40 já estavam parados há tempos!”, reclamou @aleabreu_rj

Barcas também apresentam problemas técnicos e passageiros esperam meia hora para embarcar
Já na travessia da Baía de Guanabara, a situação não foi melhor. Apesar do site oficial da CCR Barcas informar que os intervalos são regulares nesta manhã, o serviço está operando com menos embarcações, e os usuários enfrentaram atrasos de até 30 minutos.

João Pires, de 21 anos, morador do bairro Coelho, em São Gonçalo, saiu de casa às 6:45h e só conseguiu chegar ao centro do Rio às 10:10h. 

“Se eu tivesse vindo de ônibus hoje, teria chegado mais rápido. No dia a dia, há alguns atrasos também por conta das embarcações mais antigas, que demoram mais tempo para atravessar e lotam rapidamente, o que faz com que você acabe viajando em pé, e ainda por cima não têm ar condicionado”, comentou com o Estação Rio o jovem, que trabalha como assessor parlamentar na Alerj e atravessa a Baía de Guanabara diariamente.

Na noite da última quinta-feira (14/11), uma barca chegou a ficar à deriva durante 15 minutos no momento da atracação em Niterói devido a problemas técnicos.  Nesta manhã, quem atravessou a roleta da estação em Niterói às 9:15h, por exemplo, desembarcou na Praça XV somente às 10:10h. Com o atraso, os passageiros se acumularam no píer e muitos viajaram em pé.

A Agetransp comunicou que está apurando as causas de intervalos irregulares no sistema de transporte aquaviário nesta segunda-feira, e que a “linha opera com quatro embarcações, em vez de cinco, conforme programação normal”.

Imagem: Foto de @bastilho compartilhada no Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.