Defensoria cobra SuperVia sobre atrasos na operação dos trens

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro encaminhou um ofício à SuperVia para obter esclarecimentos sobre a retirada de 40 trens de circulação. A empresa tem até esta quarta-feira (20/11) para responder. A obrigação abrange a fixação de uma data para a retomada plena dos serviços e a compensação pelos transtornos causados aos usuários. Para a coordenadora do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública, Patrícia Cardoso, a medida é importante para assegurar os direitos dos consumidores.

— A retirada de 40 trens de circulação representa uma redução de 20% da frota, o que pode gerar prejuízos à população que depende desse serviço de transporte para se deslocar pela cidade — afirma Patrícia Cardoso.

O governo do estado informou ontem que vai se reunir com representantes da empresa chinesa CRRC para definir quais ações serão tomadas para sanar o problema.

Enquanto isso, os passageiros seguem sofrendo com longas esperas nas estações e com a superlotação nos trens nesta terça-feira (19/11).

Não tá dando, #supervia resolve esse problema da falta dos trens com urgência! As pessoas estão passando mal com a quantidade de gente amassada dentro. Um calor absurdo! IMPOSSÍVEL. Desumano!, reclamou nesta manhã a internauta Nathália Fernandes.

A empresa informou que continua operando com 40 trens fora de circulação e que ainda não há previsão de retorno à normalidade, em função das falhas nas caixas de tração, detectadas em série nos trens fabricados pelo consórcio chinês CRRC.

Por conta disso, foram realizados os seguintes ajustes operacionais nos ramais:

– Santa Cruz, Japeri e Deodoro: Intervalos irregulares
– Belford Roxo: Intervalo médio de 15 minutos
– Saracuruna: Trecho Gramacho-Central – Intervalo médio de 10 minutos
– Trecho Gramacho-Saracuruna – Intervalos irregulares

Foto: Reprodução Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.