Passageiros descem do ônibus às pressas ao reconhecer ladrões

Dois criminosos embarcaram em um ônibus da linha 1926 (Venda das Pedras-Candelária), Viação Rio Ita, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Itaúna, São Gonçalo, por volta de 5h30, desta terça-feira (28/01). O coletivo transportava cerca de 50 pessoas. Segundo o motorista, dez passageiros, que normalmente seguiam até o Centro do Rio, pediram para descer no ponto seguinte, no viaduto do Portão do Rosa. O grupo teria reconhecido os ladrões, que já teria praticado outros assaltos a coletivos na Rodovia Niterói-Manilha (BR-101).

De acordo com informações do jornal O fluminense, ao perceberem a “debandada” dos passageiros, os criminosos decidiram anunciar o assalto, antes que não “sobrassem vítimas”. Um deles, que estava armado, rendeu o motorista enquanto o outro recolheu os celulares dos cerca de 40 passageiros que permaneceram no ônibus. “Ele falou para eu não esboçar nenhuma reação ou ele iria atirar. Enquanto isso, o comparsa dele recolheu os celulares”, disse o motorista. O motorista disse ainda que o bando não levou dinheiro do caixa. A dupla, então, desembarcou e fugiu a pé em direção ao Complexo do Salgueiro.

O caso foi registrado na 72ª DP (Mutuá). Em nota, a Polícia Civil informou que “agentes já solicitaram imagens de câmeras de segurança instaladas no veículo para tentar identificar os autores do crime. A polícia aguarda o comparecimento das vítimas à delegacia para serem ouvidos pelos agentes, que também vão realizar um levantamento para cruzar as informações sobre os suspeitos”.

A Rio Ita lamentou o ocorrido, e disse que “ainda que trabalhe para tornar as viagens mais seguras através das câmeras de segurança e do monitoramento da sua frota através do Centro de Controle Operacional (CCO), a empresa não consegue controlar situações que vão além do seu escopo de atuação, neste caso específico ligada à Segurança Pública”. A empresa ressalta que faz registro de todas as ocorrências e procura colaborar com as autoridades através de informações e imagens, não só para esclarecer, mas também para diminuir o número de casos.

Foto: reprodução redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.