Juiz Marcelo Bretas revoga prisão domiciliar de Jacob Barata

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, revogou na noite desta quinta-feira (07/02) a prisão domiciliar do empresário Jacob Barata Filho, conhecido como “Rei dos Ônibus”.  Ele havia sido condenado a 12 anos de prisão pelo magistrado em março de 2019.

A partir de agora, Barata deverá cumprir três medidas cautelares: proibição de manter contato com os demais investigados, por qualquer meio; proibição de deixar o país e suspensão do exercício de cargos na administração de sociedades e associações ligadas ao transporte coletivo de passageiros. A informação é da coluna de Lauro Jardim, no O Globo.

No ano passado, a defesa do condenado havia pedido a Bretas que concedesse perdão judicial ao réu após ele ter relatado a existência de uma caixinha da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio (Fetranspor) para o pagamento de propinas a agentes públicos. Barata também disponibilizou R$ 80 milhões para que a Justiça fizesse a devolução do valor aos cofres públicos.

Na época, o pedido dos advogados era que Bretas diminuísse a pena em dois terços, o que foi negado. De acordo com o juiz, as práticas corruptas pelas quais Barata foi acusado “revelam o uso das empresas e sindicatos de transporte público para promover o pagamento dos valores utilizados para o cometimento de crimes contra a administração pública”.

Com informações da Revista Forum

Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.