Carnaval teve menos vandalismo no metrô e acidentes nas estradas

O MetrôRio registrou 2,9 milhões de embarques durante todo o Carnaval, de sábado (22/02) até a quarta-feira de cinzas (26/02). O dia de maior movimento foi no domingo (23/02), quando foram registradas 660 mil viagens. Durante os cinco dias de folia, o sistema funcionou 24 horas. Ao todo, foram 115 horas ininterruptas.

Quanto ao vandalismo, segundo a concessionária, foram contabilizados 57 atos nas estações e no interior dos trens, desde o evento de abertura oficial, no dia 12 de janeiro, até a quarta-feira de cinzas (26/02). Houve quebra de vidros de portas e de janelas, de elevadores e escadas rolantes, de tetos das composições e estações, de catracas e até de um monitor de orientação em uma plataforma. Apesar disso, o número de casos em 2020 foi 56% menor do que o registrado em 2019.

BRT registra três casos de depredação próximo das estações de Santa Luzia e Tanque
Já o Consórcio BRT registrou três casos de vandalismo nas madrugadas dos dias 24, 25 e 26 de fevereiro. Os veículos depredados estavam próximos das estações de Santa Luzia, na Zona Norte, e do Tanque, na Zona Oeste. Segundo imagens disponibilizadas pelo próprio consórcio, janelas, portas e uma parte do teto dos veículos sofreram com as ações criminosas.

Quanto às estradas, o balanço foi positivo, com a queda no número de acidentes em estradas do Rio de Janeiro durante os dias da folia. Ao todo, foram quatro registros de acidentes, com cinco feridos e nenhuma morte. A Operação Carnaval reforçou o número de agentes da Polícia Rodoviária Federal nas rodovias e fez uma trabalho de conscientização em blitzes, principalmente no combate da mistura de álcool e direção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.