Passageiros reclamam de superlotação e intervalos irregulares

Os principais meios de transporte da região metropolitana do Rio registraram queda de até 50% no número de passageiros, nesta terça-feira (17/03), depois que o Poder Público recomendou isolamento social como forma de prevenção ao coronavírus. Entretanto, os ônibus municipais e BRTs continuam a circular lotados na manhã desta quarta-feira (18/03) mesmo com a limitação de 50% da capacidade estabelecida pelo governo estadual. Quem precisa sair de casa para trabalhar tem de enfrentar filas nos pontos finais e terminais e a superlotação nos articulados. “O BRT está a mesma coisa de todos os dias. Nem tem lugar nem para colocar o pé no chão”, disse a passageira na estação do BRT Santa Cruz.

O prefeito Marcelo Crivella autorizou a redução de 40% dos coletivos em circulação, segundo ele, devido à queda da demanda. A partir desta quarta-feira (18/08), os ônibus devem circular com as janelas abertas. O presidente do Rio Ônibus, Claudio Callak, afirmou no RJTV, que não houve diminuição da frota.

O Rio Ônibus informou também que a redução no movimento de passageiros pode ter sido de mais de 50% em relação à demanda normal.

Já o consórcio BRT registrou um número de passageiros 30% menor do que uma segunda-feira normal. A concessionária afirmou que aumentou as equipes responsáveis pela limpeza dos ônibus, estações e terminais.

A Fetranspor informou que o movimento de passageiros na última segunda-feira caiu 25% nas linhas que atendem à região metropolitana.

Nas barcas, a queda foi de 50%. Na estação Praça XV das Barcas, as embarcações saem com passageiros sentados. As linhas que circulam entre Ilha Grande e Mangaratiba só estão levando moradores de Ilha Grande.

Os trens da Supervia tiveram 67 mil passageiros a menos. A queda corresponde a 32% da média para este dia da semana.

O Metrô Rio informou que houve redução de 35% da demanda de passageiros.

Prefeitura recomenda higienização  

A Prefeitura anunciou novas medidas que devem ser adotadas pelo setor de transportes para combater a epidemia de coronavírus na cidade. A fiscalização da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) determinou que as concessionárias deverão providenciar a desinfecção interna diária, antes do início da operação, conforme a Resolução 3243, publicada nesta terça-feira (17/03). A secretaria também intensificou a fiscalização na higienização dos ônibus, que transportam um maior número de pessoas. A exemplo do governo estadual, a Prefeitura suspendeu os passes livres do ensino médio e universitário.

Foto: Divulgação/ Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.