Passageiros enfrentam filas e longa espera no BRT Transoeste

Usuários enfrentaram filas na Estação Santa Cruz do BRT, na manhã desta quinta-feira (26/03). O serviço foi interrompido da meia-noite até as 4h, por tempo indeterminado e 27 estações, nos três corredores estão fechadas desde quarta-feira (25/03).

O cabeleireiro Julson Luwawa disse que chegou na Estação Parque Olímpico, do corredor Transoeste, às 9h e ficou uma hora à espera do ônibus. “Apesar de a parada estar praticamente vazia, a demora para pegar o BRT foi grande”, criticou Julson.

Nas redes sociais, passageiros reclamavam dos intervalos irregulares e do tumulto nas estações, na noite desta quarta-feira. “E essa situação na hora de ir embora, após trabalhar um dia inteiro como fica? Só pra lembrar que isso é após às 22h. Vocês não estão fiscalizando corretamente e tão pouco oferecendo o serviço adequado para impedir aglomeração nessa pandemia”, queixou-se um internauta.

Em entrevista coletiva pela internet, na manhã desta quarta-feira (25/03) o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse que a Guarda Municipal poderá parar coletivos e determinar o desembarque de passageiros que estiverem viajando de pé. Esses usuários seguiriam viagem no coletivo seguinte, havendo assentos livres.

Desde o último sábado (21/03), há pontos de controle em estações do metrô, barcas e trens. Nos locais, a Polícia Militar realiza a triagem de usuários. Só podem embarcar trabalhadores em serviços essenciais – mediante a apresentação de documento de identidade profissional, carteira de trabalho ou crachá funcional – ou pacientes em tratamento de saúde com um acompanhante – que devem mostrar atestado médico, agendamento ou outro documento comprobatório da condição médica. Confira a lista de serviços essenciais e pontos de bloqueio aqui.

Foto: Reprodução de TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.