Prefeitura do Rio libera abertura de armarinhos e lojas de tecidos

O município do Rio autorizou as lojas de comércio de tecidos e armarinhos de artigos de aviamento a abrirem, das 10h às 17h, para a venda de material necessário à confecção de máscaras. A autorização foi publicada no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (29/04). O objetivo é intensificar as medidas de combate à Covid-19. Segundo o decreto, esses estabelecimentos comerciais podem funcionar, desde que garantido o espaçamento mínimo de dois metros entre os seus ocupantes. “A máscara pode salvar a vida de uma pessoa ou evitar que ela passe a doença para alguém, se estiver contaminada”, afirmou o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

Prefeito e governador se pronunciam sobre quarentena

Crivella disse nesta terça-feira (28/04) que vai prorrogar o isolamento social contra a covid-19 na cidade até que os equipamentos comprados pelo Município cheguem aos hospitais de campanha, o que deve acontecer até o meio de maio. A capital fluminense tem 5.554 casos confirmados e 456 mortes em decorrência da doença até essa terça-feira. Crivella fez o anúncio durante assinatura de uma parceria público-privada para a troca de 450 mil lâmpadas da cidade.

Já o governador Wilson Witzel informou, na noite desta terça-feira (28/04), que está em estudo uma espécie de rodízio, pelo número do CNPJ, para a reabertura gradual do comércio.  “Estamos levantando se isso é viável, estudando para abrir a economia sem ter o impacto muito grande sobre as pessoas. Não há uma fórmula”, ressaltou.

Witzel destacou que a rede estadual de saúde já se encontra em estado de “colapso” devido à alta demanda de pessoas infectadas pelo coronavírus. “Hoje nós temos em torno de 30% da população nas ruas. Estamos no colapso da saúde já. Se formos liberar mais alguma atividade, quanto isso vai impactar nos transportes? Isso vai aumentar de 30% da população nas ruas para 50%. Isso corresponderá a quanto?”, ressaltou o governador durante entrevista para o site “O Antagonista”, transmitida pela internet.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.