Justiça dá 20 dias para Supervia explicar junção de ramais

A Supervia deve, no prazo de 20 dias, explicar à Justiça a junção dos ramais de Deodoro e de Santa Cruz.  Os passageiros estão reclamando que as viagens ficaram mais demoradas após as mudanças.

Desde 8 de junho, o ramal exclusivo para Deodoro deixou de funcionar, e o de Santa Cruz passou a ser parador e vem acumulando passageiros das zonas Oeste e Norte.

Usuários relatam trens lotados e viagens mais demoradas. Alguns chegam a fazer baldeação para tentar encurtar o percurso: quem vem de Santa Cruz salta em Deodoro, onde param os trens oriundos de Japeri, e segue na viagem expressa até a Central.

“O intervalo ainda não diminuiu e percebi que vale a pena abandonar o trem em Deodoro e pegar o expresso vindo de Japeri, pois o parador está lento e o tempo de percurso aumentou”, criticou um internauta.

A concessionária disse que as alterações foram feitas com base em estudos técnicos. Antes das alterações, segundo a Supervia, os ramais de Japeri e de Santa Cruz dividiam a mesma linha. E quando as duas locomotivas se encontravam, uma tinha que parar na sinalização e esperar a outra passar para poder, então, seguir viagem. A empresa argumentou que isso gerava muitas paradas e tempo perdido nos sinais.

A Supervia disse ainda que vem monitorando a questão da superlotação, mas que a taxa de ocupação dos trens está abaixo dos 50%, determinados pelo governo durante a pandemia. Disse também que com o novo planejamento operacional, está garantindo 522 mil lugares a mais por dia, nas composições, em dias úteis.

Foto: reprodução redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.