Em 5 meses, foram efetuadas 58 prisões nas estações do BRT

De março a agosto deste ano, 58 pessoas foram detidas por agentes do Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis) por furtos de cabos elétricos e equipamentos nas estações dos três corredores do BRT Rio. Segundo o consórcio, os roubos de televisores, bebedouros, ar condicionado e catracas representam a maior parte das detenções.

Das 125 estações de BRT, 56 estão atualmente fora de serviço, ou seja, 44,8%. Dessas, 21 estão fechadas há mais de dois anos por causa da violência nas regiões em que estão. Outras 35 pararam mais recentemente, na pandemia. As que foram fechadas em razão da pandemia foram depredadas e não apresentam condições para a reabertura. O corredor com mais ocorrências é o Transoeste, com 25 flagrantes. Em seguida estão o Transcarioca, com 18, e Transolímpica, com 15. 

Estações que não estão funcionando

BRT Transcarioca — Praça do Bandolim, Recanto das Palmeiras, André Rocha, Pinto Teles, Vila Queiroz, Marambaia, Vila Kosmos, Praça do Carmo, Ibiapina, Rede Sarah, Santa Luzia, Guaporé, Cardoso de Moraes, Olaria, Pedro Taques, Divina Providência, Arroio Pavuna e Otaviano (esta última está fechada há dois anos).

BRT Transolímpica — Catedral do Recreio, Tapebuias, Outeiro Santo e Minha Praia.

BRT Transoeste — Riomar, General Olímpio, Cajueiros, Vendas de Varanda, Embrapa, Dom Bosco, Recanto das Garças, Guiomar Novaes, Nova Barra, Benvindo de Novaes, Guignard, Gelson Fonseca, Golfe Olímpico e Bosque da Barra.

Terminais fechados na Cesário de Melo — Cesarão I, Cesarão II, Cesarão III, Vila Paciência, Três Pontes, Cesarinho, 31 de Outubro, Júlia Miguel, Parque São Paulo, Cosmos, Icurana, Vilar Carioca, Inhoaíba, Ana Gonzaga, São Jorge, Pina Rangel, Parque Esperança, Candido Magalhães, Gramado e Prefeito Alim Pedro, todas fechadas desde 2018.

Vandalismo no fim de semana

A estação Riomar, no corredor Transoeste, teve que ser fechada na manhã do último domingo (30/08) em função de atos de vandalismo e furto de equipamentos essenciais para o seu funcionamento. Criminosos depredaram a bilheteria e roubaram cabos elétricos.

As estações Morro do Outeiro e Ilha Pura, ambas no corredor Transolímpica, também foram alvo de criminosos no fim de semana. Na noite de sábado, a equipe do Proeis flagrou dois homens furtando o guarda-corpo da estação Morro do Outeiro. Pela manhã, os agentes ainda prenderam três criminosos que roubavam cabos na estação Ilha Pura. Os agentes foram alertados pela equipe de monitoramento do Centro de Controle Operacional do BRT Rio.

As estações Gláucio Gil (corredor Transoeste) e Taquara (corredor Transcarioca) também tiveram cabos furtados e ficaram temporariamente sem energia neste fim de semana.

Segurança nos terminais

Além da ronda, a atuação dos policiais militares conta com o apoio da equipe de monitoramento do Centro de Controle Operacional do BRT Rio, que aciona o Proeis quando se percebe movimentação estranha nas estações.

De acordo com o BRT Rio, as ações dos operadores de estação são em caráter de orientação aos passageiros para as operações do sistema. “A segurança em terminais e estações, que são um patrimônio do município, é atribuição do poder público”, disse o BRT em nota.

O presidente executivo do BRT Rio, Luiz Martins, afirma que o sistema precisa muito do apoio do poder público para coibir todo tipo de crime e delito que pode ocorrer nas estações do BRT e também nos articulados. “Somente com uma ação integrada da Guarda Municipal com a Polícia Militar, com a qual já temos convênio com o Proeis, conseguiremos colocar fim ao que estamos presenciando hoje e, assim, garantir a segurança das estações e dos passageiros que as utilizam”, disse Luiz Martins.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.