Viação Caprichosa demite rodoviários, a maioria cobradores

A Viação Caprichosa demitiu 237 funcionários, a maioria cobradores, nesta segunda-feira (05/10). Segundo José Carlos Sacramento, vice-presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio de Janeiro (Sintraturb Rio), a empresa com sede em Parada de Lucas opera as linhas 356, 350, 292, 904, 774, 775, 639 e 237.

  “A situação do transporte urbano de passageiros no Rio está cada vez mais caótica. Isso, em grande parte, é o resultado da péssima administração dos empresários do setor. É claro que a pandemia contribuiu para a redução do número de passageiros, mas a redução da frota foi uma péssima decisão”, afirmou José Carlos Sacramento.

O vice-presidente do Sintraturb disse que, nesse primeiro momento, os usuários das linhas da Caprichosa não irão sentir muito, já que grande número dos dispensados eram de cobradores (95%). “A Caprichosa ainda era uma das poucas empresas que mantinham esse tipo de profissional em atividade que praticamente foi extinto com a implantação da bilhetagem eletrônica”, acrescentou Sacramento.

“O sindicato agora vai acompanhar de perto todas as negociações entre o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e a empresa, para que todos os profissionais recebam os direitos previstos na lei”, destacou.

José Carlos lembrou que o Rio chegou a ter 47 empresas de ônibus, mas nos últimos 15 anos esse número foi reduzido para 32. Segundo Sacramento, juntas as empresas mantêm hoje uma frota de cerca de mil carros, sendo 340 articulados. Antes da pandemia essas empresas transportavam aproximadamente 620 mil passageiros por dia; mas hoje, com a pandemia, esse número caiu para 320 mil.

Foto: Divulgação

Um comentário em “Viação Caprichosa demite rodoviários, a maioria cobradores

  • 6 de outubro de 2020 em 23:00
    Permalink

    Graças a pseuda licitação promivida pelo governo municipal em 2010 ,deram carta branca prorrogando a concessão para esses mesmos empresários safados fazerem o que bem entendem
    O que já era ruim ficou ainda pior pir conta desse corona vírus ,que diminuiu e obrigou trabalhadores a ficarem em suas casas fazendo com que a receita das empresas de ônibus sucumbissem

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.