Riocard retoma a substituição do cartão vale-transporte

A Riocard iniciou nova fase na troca do cartão do tipo Vale-Transporte (VT), substituindo o cartão antigo pelo novo modelo, na cor laranja. Segundo a empresa, diferentemente das fases anteriores, a substituição será realizada, em um primeiro momento, apenas nas lojas físicas, em um ambiente mais protegido para clientes e funcionários, seguindo rigorosamente os novos protocolos sanitários, em função da Covid-19.

As lojas de Madureira, Uruguai e CIAD seguem fechadas. O cliente pode acessar o site ondeestamos. riocardmais.com.br e conferir o endereço da unidade de atendimento mais próxima. A troca deve ser feita pelo titular do cartão, já que o benefício é pessoal e intransferível.

Bloqueio de cartões

Devido à pandemia, a Riocard Mais optou por não aplicar a regra de bloqueio após 120 dias sem uso. Mas, caso um cartão tenha sido bloqueado, ele pode ser reativado, bastando encostá-lo num terminal de consulta de uma loja Riocard ou num equipamento de recarga (ATM). O desbloqueio também pode ser feito na hora da troca. Basta apresentar o cartão para a atendente, que fará o desbloqueio e a troca do cartão Vale-transporte. Todos os novos cartões (Expresso, VT e Empresarial) estão disponíveis para aquisição por novos clientes ou por aqueles que solicitaram a segunda via em caso de perda ou roubo.

Substituição dos cartões

A troca é rápida e simples. Para receber o novo cartão gratuitamente, o cliente precisa apresentar o modelo antigo do VT em um dos postos de troca.

Ao migrar para o Riocard Mais, o passageiro mantém os créditos de transporte do antigo cartão e os benefícios tarifários atrelados a ele, como o Bilhete Único Carioca (BUC) e o Bilhete Único Intermunicipal (BUI). O cliente recebe no ato da troca dos cartões um comprovante com os valores dos créditos de transporte que estavam disponíveis no modelo antigo.

Vale lembrar que os cartões VT antigos deixarão de ser aceitos gradativamente nos meios de transporte durante o processo de troca. A substituição dos cartões é necessária, mas, segundo o Riocard não é preciso ter pressa. “Ainda não está definida a data de término da troca”, afirmou a gerente de Marketing d Riocard Mais, Melissa Sartori.

Desde junho as lojas do Riocard receberam separadores de fila para demarcar o distanciamento interno, totem com álcool em gel acionado por pedal e adesivos que marcam o caminho a ser percorrido da chegada até a saída das unidades. Todos os colaboradores trabalham com EPIs, e as lojas são higienizadas a cada três horas, de acordo com todos os protocolos de segurança indicados e recomendados.

O cartão Riocard Mais é o único cartão aceito em todos os meios de transporte: ônibus municipais e intermunicipais, trens, metrô, barcas, vans legalizadas, VLT e BRT.

A troca não pode mais ser feita nas estações da Supervia e do Metrô, como acontecia anteriormente.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.