Prefeitura autoriza táxis no Transcarioca e vans no BRS em Copacabana

A Prefeitura do Rio autorizou que vans circulem nas faixas exclusivas dos ônibus (BRS) nas ruas de Copacabana, e publicará, nesta sexta-feira (13/10), decreto permitindo que taxistas utilizem as calhas do BRT entre Galeão e Alvorada.

A circulação das vans – linhas L2101 e L2102 – nas faixas BRS de Copacabana são em “caráter experimental”, e passam a valer já a partir desta sexta-feira, mas não tem prazo para o fim do experimento. O trânsito dos veículos está autorizado na Avenida Nossa Senhora de Copacabana; na Rua Barata Ribeiro; no Túnel Sá Freire Alvim; e na Rua Raul Pompeia, no trecho compreendido entre a Avenida Rainha Elisabeth e a Rua Rodolfo Dantas.

Em nota, o Rio Ônibus desaprovou a medida. O Sindicato das Empresas de Ônibus avalia que o fluxo de táxis no corredor exclusivo de ônibus pode aumentar ainda mais o congestionamento, além de dificultar a vida de motoristas e passageiros no embarque e desembarque dos pontos.

A Lei que autoriza os táxis na faixa do BRT é de autoria da vereadora Vera Lins (Progressistas), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor. Taxistas poderão transitar nas calhas exclusivas para os BRTs desde o trecho do Aeroporto do Galeão até o terminal Alvorada. O embarque e desembarque de passageiros de táxis estará proibido.

“Queremos desafogar as principais vias que diariamente ficam intransitáveis, o que fará com que carros particulares e ônibus tenham maior mobilidade nas vias principais. Vale lembrar que desde junho de 2017 os taxistas já tinham autorização para transitarem em alguns trechos do BRT e Transcarioca, onde durante todo esse período nenhum acidente foi registrado; o que prova a responsabilidade desses profissionais. Agora todo o trajeto está liberado”, argumentou Vera Lins.

Foto: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.