Prefeitura define regras para táxis rodarem na calha do BRT

Em decreto publicado nesta sexta-feira (13/11), a Prefeitura autorizou a circulação de táxis na pista exclusiva do BRT no trecho entre Galeão x Alvorada nos dois sentidos.

Em nota, o Consórcio BRT reprovou a decisão, que chamou de “equivocada e irresponsável”. Em defesa da medida, tomada às vésperas das eleições municipais, a Prefeitura argumenta que a pandemia exige medidas excepcionais para estimular o turismo e a economia.

Regras para a circulação

A liberação dependerá da instalação de sinalização horizontal e vertical, que deverá ficar a cargo da CET-Rio. Apenas táxis licenciados na capital fluminense poderão utilizar a faixa exclusiva. O tráfego é restrito ao corredor expresso, e não às áreas de circulação exclusivas do BRT, como o interior das estações. Taxistas não poderão realizar manobras de ultrapassagem dos ônibus do sistema BRT, entrando e saindo da pista exclusiva.

O texto determina outras regras, como, a proibição expressa da parada para embarque e desembarque nessas vias. O documento estabelece ainda que os taxistas só poderão rodar na faixa exclusiva se estiverem com passageiros e com o taxímetro ligado; e deverão obedecer ao mesmo limite de velocidade dos ônibus, além de circular com os faróis acesos 24 horas por dia.

BRT Rio discorda da decisão

Por meio de nota, o BRT Rio disse que a liberação de corredores do BRT para táxis é uma “decisão equivocada e irresponsável”. “Além de comprometer seriamente a operação do sistema e os conceitos de mobilidade urbana com os quais foi criado, traz prejuízos diretos ao tempo de viagem dos passageiros e coloca em risco a vida de todas as pessoas que por ali trafegam”.

O BRT Rio lembra que uma invasão à calha no início de setembro passado causou acidente de grandes proporções na estação Interlagos, só não se configurando em tragédia graças à habilidade do motorista do articulado.

Em junho de 2015, um táxi colidiu na traseira de um articulado na pista exclusiva na Avenida Brigadeiro Trompowsky, na Ilha do Governador. A batida provocou incêndio e os dois veículos ficaram totalmente queimados.

Medida foi suspensa duas vezes

Essa não é a primeira vez que a circulação de táxis no corredor do BRT Transcarioca é autorizada. Agora o decreto da Prefeitura coloca efetivamente em prática Lei n° 6644, de autoria da presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Vera Lins (PP), promulgado pela Câmara em 2019, que havia sido suspenso pela prefeitura.



Foto: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.