Após negociação, rodoviários voltam ao trabalho neste domingo

Os cerca de 2,5 mil funcionários da Redentor e Futuro, do Consórcio Transcarioca, que circulam por bairros das zonas Oeste e Norte, fizeram paralisação devido à decisão da das empresas de parcelar o 13º em oito vezes. A greve deixou milhares de passageiros sem transporte na manhã deste domingo (29/11).

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio considerou a paralisação ilegal por causa das eleições e acionou a Polícia Federal. Por volta das 11h, os veículos começaram a circular, mas os pontos de ônibus no início da tarde ainda estavam lotados. Além da PF, o juiz eleitoral Luiz Márcio Pereira esteve na garagem da Redentor, em Jacarepaguá, para intermediar uma solução.

A PF tentou identificar os líderes do movimento e o juiz eleitoral pediu a escala dos trabalhadores. Para que ninguém fosse autuado, funcionários e empresa chegaram a um acordo para que o 13º fosse parcelado em três vezes e pago totalmente até 30 de dezembro ou 20 de janeiro.

“Houve falta de comunicação da empresa com os trabalhadores, porque colocaram aviso de que iriam parcelar o 13º, quando as negociações sobre o tema ainda estão em curso com o Ministério Público do Trabalho. Tivemos audiência na quinta-feira e deram um prazo de 24 horas para que proposta do MPT fosse avaliada”, disse Sebastião José, presidente do Sindicato dos Rodoviários do Rio.

O Consórcio Transcarioca disse “que as negociações seguem em andamento”.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.