BRT: Prefeitura altera regra do Bilhete Único, em caso de greve

Em meio às discussões entre os rodoviários e o Ministério Público do Trabalho sobre um possível rodízio com suspensão dos salários do BRT, a Prefeitura do Rio decidiu, nesta terca-feira (09/02), alterar as regras do uso do Bilhete Único Carioca (BUC).

De acordo com o decreto assinado pelo prefeito Eduardo Paes, o passageiro poderá viajar em até três ônibus convencionais ou qualquer outro meio do modal de transporte (vans, VLT, etc.), no intervalo de 2h30, caso haja paralisação no serviço do BRT, como aconteceu na semana passada, no dia 1º.

Hoje, o usuário tem direito a pagar apenas uma passagem em 2h30 se viajar em até dois ônibus convencionais e no BRT. Segundo o decreto, o objetivo da medida seria a necessidade de garantir a continuidade, a eficiência, a cortesia e a modicidade das tarifas em caso de novas paralisações no BRT.

Nesta segunda-feira, os rodoviários rejeitaram uma proposta do Ministério Público do Trabalho para que parte dos motoristas ficassem em casa, num esquema de rodízio, com redução salarial.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.