Reajuste do metrô, que entraria em vigor nesta 6ª feira, é adiado

O aumento na passagem do metrô foi adiado por um mês. Nesta sexta-feira (02/04), a tarifa passaria a custar R$ 6,30, mas o preço de R$ 5 será mantido por 30 dias. Enquanto isso, o governo do Estado e a concessionária disseram que vão continuar negociando um termo aditivo ao contrato de concessão, para definir um novo valor, que leve em conta os impactos econômicos da pandemia.

Para tentar suspender o reajuste, o deputado Eliomar Coelho (PSOL) enviou ofício ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), solicitando o acompanhamento das negociações e esclarecimentos sobre o termo aditivo ao contrato de concessão. “Teremos mais um mês de luta para que o aumento de 26%, autorizado pela Agetransp, seja barrado.”, afirmou o Eliomar Coelho.

Na época do aumento dos trens, o parlamentar também enviou ofício ao TCE-RJ e ao Ministério Público. “No caso do aumento das passagens dos trens da SuperVia foi acolhida a reclamação da sociedade civil através das recomendações feitas pelo Ministério Público e pela Defensoria Pública e a correção ficou bem abaixo dos 24,5% desejados”, lembra Eliomar Coelho.  

Um acordo entre o governo do Estado e a SuperVia, em 19 de fevereiro, assegurou um reajuste menor do que o previsto. Antes do acordo, a passagem passaria de R$ 4,70 para R$ 5,90.

Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.