Sem vacinação, Rodoviários ameaçam parar no dia 1º de maio

A demora da Prefeitura em incluir motoristas e cobradores de ônibus do Rio entre as categorias prioritárias de vacinação contra a Covid 19, vem preocupando a direção do Sindicato dos Rodoviários da capital. De acordo com a entidade, essa atitude está expondo os trabalhadores e aumentando a possibilidade de contaminação. Diante disso, o presidente do sindicato, Sebastião José, deu prazo até o dia 1° de maio para que os profissionais comecem a ser imunizados, caso contrário, a categoria irá iniciar um lockdown de advertência no transporte urbano. Para Sebastião José, é preciso que haja uma mudança urgente no calendário de vacinação que contemple os profissionais.

“Desde janeiro estamos solicitando a Prefeitura a aplicação da vacina, mas não fomos atendidos. Infelizmente, desde o início da pandemia, chegou ao conhecimento da direção do sindicato 196 casos de Covid-19 na categoria, que vitimaram 56 profissionais, por isso, nossa insistência em imunizá-los o mais rápido possível”, justifica.

Sebastião informou também que a possível paralisação convocada para o próximo dia 26, não contará com o apoio do Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro. “Não vamos politizar a vacinação. Acredito e tenho fé que a prefeitura irá se sensibilizar e iniciará a vacinação dos profissionais; mas caso isso não ocorra, o lockdown do dia 1° de maio estará mantido”, afirmou.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.