BRT: Vandalismo e acidentes retiram 3 ônibus de circulação

Em menos de 24 horas, três articulados são retirados de circulação por causa de duas invasões à pista exclusiva, que provocaram acidentes e um ato de vandalismo.  Na manhã desta sexta-feira (06/08), um veículo de passeio invadiu a calha do BRT, próximo à estação Vaz Lobo, no corredor Transcarioca, e bateu na parte traseira de um articulado. O motorista foi preso em flagrante. O acidente não afetou o funcionamento da estação.

Na noite desta quinta-feira (05/08), um motociclista que prestava serviço de entregas avançou um sinal, próximo à estação Nova Barra, no Recreio dos Bandeirantes, e colidiu com um articulado que seguia no sentido Santa Cruz. O motociclista ficou ferido e foi levado para o hospital Miguel Couto.

Também nesta quinta-feira, um articulado foi apedrejado próximo à estação Interlagos, sentido Mato Alto, no corredor Transoeste. Os vidros do veículo foram quebrados e o ônibus teve de ser retirado de circulação.  

Só este ano, 102 articulados foram retirados de operação devido a colisões provocadas por infrações de outros motoristas nas pistas exclusivas. São avanços de sinal, conversões proibidas e invasão à canaleta. Dependendo da avaria, o BRT pode ficar de um dia a uma semana na garagem até que possa voltar a circular.

O BRT Rio faz campanhas permanentes em suas redes sociais alertando para os perigos da invasão à pista exclusiva e da conversão proibida e reitera a conscientização necessária por parte de todos – motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres – para evitar esse tipo de acidente.

Foto: Divulgação

Um comentário em “BRT: Vandalismo e acidentes retiram 3 ônibus de circulação

  • 10 de agosto de 2021 em 19:43
    Permalink

    O BRT Rio comunicou a imprensa especializada que 24 onibus articulados deixar de circular nesta sexta-feira, 31 de janeiro de 2020, por causa de atos de vandalismo que ocorreram na noite de ontem e neste inicio de manha. Segundo a concessionaria, a operacao ainda acontece com desvios em dois pontos do corredor Transcarioca.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.