Casos de contaminação por Covid-19 disparam entre rodoviários

O Departamento Médico do Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) registrou, nas duas primeiras semanas de 2022, 162 motoristas e cobradores de ônibus positivados para covid-19 ou com os sintomas da doença, mais do que o triplo de todo o ano passado. Desde junho de 2021, o setor não recebia rodoviários contaminados pelo coronavírus.

Nesta quarta-feira (19/01), o Sintronac emitiu alerta para as prefeituras de sua área de atuação, que incluem Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, e para as empresas de ônibus sobre o alto índice de profissionais contaminados. A entidade pediu a adoção urgente de medidas preventivas em terminais rodoviários e nos próprios coletivos, como a higienização dos veículos e desses locais, além de fiscalização intensa para coibir a circulação de passageiros sem máscaras de proteção.

“Também solicitamos ao poder público a testagem em massa dos rodoviários, pois o quadro está se tornando muito grave. Esses 162 casos, que o sindicato teve conhecimento, podem ser multiplicados por, pelo menos, quatro, uma vez que muitos rodoviários buscam assistência médica por conta própria. Se o índice de contaminação continuar nesse ritmo, o sistema de ônibus vai entrar em uma situação de calamidade”, afirma o presidente do Sintronac, Rubens dos Santos Oliveira.

Em 2020, o setor de Clínica Médica do Sintronac, que recebe os casos de covid-19, realizou 2.870 atendimentos, dos quais 861 foram de associados ou familiares com os sintomas da doença. No ano seguinte, de um total de 2.532 pacientes, o número de pessoas infectadas não passou de 50.

O Sintronac também está fazendo uma campanha de conscientização entre os rodoviários para que não deixem de usar as máscaras de proteção e incrementem a higienização das mãos.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.