Passageiros de ônibus são assaltados na subida da Ponte Rio-Niterói

Os passageiros de ônibus são vítimas da violência dos assaltantes. De acordo com o Instituto de Segurança Pública, de janeiro a outubro deste ano, foram registrados, em média, 43 assaltos por dia, em um total de mais de 13 mil roubos em coletivos. No mesmo período na região de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, foram praticados 1.688 assaltos. Os índices deste ano já ultrapassaram os de 2017, quando foram registrados 1.020 roubos aos coletivos na região.

Os assaltos têm sido frequentes na subida da Ponte Rio-Niterói, no ponto próximo ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). De acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj), o local ficou conhecido como “área de pânico”. Os ônibus que atravessam o elevado são os principais alvos. Muitos deles acabam sendo sequestrados e obrigados a desviar de seu itinerário, seguindo para acessos às favelas do Rio.

Segundo reportagem do O Fluminense, na semana passada, dois coletivos da mesma empresa foram assaltados no ponto do Into. De acordo com o Setrerj, que tem as gravações das câmeras instaladas nos coletivos, os roubos da semana passada foram realizados pela mesma dupla.  “As empresas estão investindo em novas tecnologias e repassam sempre as imagens e todas as informações possíveis para facilitar as ações de inteligência da polícia”, disse o superintendente do Setrerj, Márcio Coelho Barbosa ao Jornal O Fluminense.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.