Supervia encerrará ramal Deodoro mais cedo, às 21h

A Supervia manteve a decisão de encerrar a operação do ramal Deodoro, às 21h, 30 minutos mais cedo, a partir desta terça-feira (1/10).  Depois desse horário, os passageiros serão atendidos pelos ramais Japeri e Santa Cruz, que deixam de ser expressos, parando em 13 estações a mais.

A medida contraria uma recomendação da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transporte do Estado do Rio (Agetransp). O órgão voltou a criticar a concessionária nesta terça-feira. Em uma publicação nas redes sociais, a agência disse que “fiscais da Agetransp monitoram o ramal de Belford Roxo e, mais tarde, vão observar os ramais de Deodoro, Santa Cruz e Japeri para saber se a SuperVia cumpre a decisão do Conselho Diretor de suspender qualquer mudança na programação de trens paradores e expressos”.

Passageiros criticam mudanças

O Movimento Meu Rio, rede de mobilização virtual, disparou campanha para impedir as alterações nos horários. De acordo com o Meu Rio, com o direcionamento dos passageiros do ramal Deodoro para os ramais Japeri e Santa Cruz, que farão 13 paradas a mais. Os trens ficarão ainda mais lotados e os trajetos ainda mais demorados.

Para barrar a mudança, o movimento envia e-mail, convidando as pessoas a assinarem petição para o presidente da concessionária, Antonio Carlos Sanches, com a mensagem: “Oi! Quero fazer parte da campanha para impedir que o ramal Deodoro seja encerrado mais cedo nos dias úteis”. A ideia é coletar 5 mil assinaturas.

Leia na íntegra o texto do e-mail:

“Sou a Ully e moro em Campo Grande. Assim como milhares de pessoas, todos os dias fico mais de 2h no trem para chegar ao trabalho e outras 2h para voltar pra casa. As condições em que faço essas viagens são inaceitáveis para qualquer pessoa.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar: a Supervia decidiu fechar o ramal de Deodoro mais cedo (às 21h) e direcionar os passageiros para os ramais Japeri e Santa Cruz, que farão 13 paradas a mais. Os trens ficarão ainda mais lotados e os trajetos ainda mais longos.

Precisamos agir com força para impedir essa mudança no ramal de Deodoro. Ela está prevista para acontecer a partir do dia 1º de outubro.

Por isso, temos menos de 10 dias para coletar 5 mil assinaturas e mostrar a Antonio Carlos Sanches, novo chefe da concessionária de trens, que não aceitaremos mais esse tipo de decisão e tratamento. Topa me ajudar a tornar a Supervia um transporte mais digno para seus passageiros?”

Supervia não atende recomendação da Agetransp

Na última quarta-feira (25/09), a Agência havia anunciado a suspensão da medida e pediu à concessionária um estudo do impacto da nova operação – como diminuição da oferta de trens, mais tempo gasto nas viagens e menos conforto aos passageiros.

Por meio de nota, a Supervia explica que, nos dias úteis, exclusivamente após o horário de pico, os passageiros do ramal Deodoro passarão a ser atendidos pelos trens paradores dos ramais Santa Cruz e Japeri. Segundo a nota, “como sempre ocorreu, porém com antecipação de 30 minutos em relação ao que já era programado”.  

A Supervia diz ainda que “os intervalos dos ramais Santa Cruz e Japeri serão mantidos, sem nenhuma perda, e a ocupação dos trens prevista para essas viagens será de, em média, 27% do espaço disponível chegando a, no máximo, 45%. Além disso, os passageiros de 12 estações do ramal Deodoro serão beneficiados, neste período, com a redução do intervalo de 10 para 8 minutos”, informa.

De acordo com a concessionária, as mudanças foram divulgadas pelo site (www.supervia.com.br), pelo sistema de áudio das estações e através de cartazes nos quadros de avisos das estações durante todo o mês de setembro e em caso de dúvidas podem entrar em contato com a concessionária pelo SuperVia Fone (0800 726 9494) e pelos perfis digitais da empresa.

Confira abaixo os horários dos últimos trens expressos a partir desta terça-feira (1/10):

De Santa Cruz para a Central: 20h10

Da Central para Santa Cruz: 20h45

De Japeri para Central: 20h

Da Central para Japeri: 20h53

Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.