Câmeras da CET-Rio vão passar a monitorar aglomerações

A partir desta quarta-feira (13/05), as 489 câmeras da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), que normalmente monitoram o trânsito da cidade, contarão com um detector de aglomerações. Trata-se de um software conectado ao sistema de câmeras do Centro de Operações (COR) que permitirá identificar grupos de pessoas que estejam formando aglomerações. De acordo com a distância entre as pessoas, o software dispara luzes na tela do sistema, indicando o risco que aquele distanciamento representa.

Serão três luzes: A verde indica baixo risco e acende onde há uma distância mínima de 1,5m entre as pessoas. A laranja, risco médio, para uma distância entre 1,5m e 0,75m. E vermelha, que representa alto risco, alerta quando há pessoas com uma distância abaixo de 0,75m entre elas. Quando registrar a luz vermelha, o Disk-Aglomeração da Secretaria municipal de Ordem Pública (Seop) será acionado.

O presidente da CET-Rio, Airton Aguiar disse que esse recurso permitirá que a Seop faça operações quase que em tempo real. Em um teste realizado nesta segunda-feira, os técnicos conseguiram identificar duas pessoas na areia, na altura da Rua Farme de Amoedo, em Ipanema.

Hoje, a prefeitura já conta com dois recursos para avaliar aglomerações. Em parceria com a Tim, consegue com base em aparelhos ligados georeferenciar os locais com maior probabilidade de aglomerações. Outro software permite estimar, também pelas câmeras da CET-Rio, qual o número de pessoas circulando em determinadas vias, para calcular, após determinado tempo, o índice de isolamento social. A diferença, agora, explica Airton Aguiar, é que esse recurso é em tempo real.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.