Furto de cabos em trechos da linha férrea causa atrasos nos trens

Os passageiros dos trens da Supervia enfrentaram transtornos na manhã desta segunda-feira (05/04). Segundo a concessionária, todos os ramais ficaram com intervalos irregulares por causa do agravamento de ações de vandalismo e furto de cabos de sinalização em vários trechos dos ramais Saracuruna (Central-Gramacho), Japeri e Santa Cruz.

Para evitar acidentes, já que o controle das composições passou a ser feito via rádio e não de forma automática, as composições tiveram de aguardar ordem de circulação. Os usuários foram informados por meio do sistema de áudio dos trens e das estações.

A empresa informou que às 9h15 os intervalos dos ramais Japeri e Saracuruna (Central-Gramacho) foram normalizados e, às 9h40, os do ramal Santa Cruz.

Roubo de cabos este ano já chega a 96% de todo o ano passado

O número de furtos de cabos de sinalização dos trens da SuperVia por criminosos aumentou nos últimos três meses e já chega a 128 registros, totalizando 5.986 metros de cabos só neste primeiro trimestre, o equivalente a 96% dos 6.174 metros de cabos furtados em todo o ano de 2020. O problema mais grave tem sido registrado no ramal de Japeri, onde o crescimento de casos nestes primeiros três meses é de 8 vezes se comparado ao mesmo período do ano passado.

O crescimento na quantidade de furtos somado ao aumento significativo da extensão levada pelos criminosos, zerou o estoque de cabos na SuperVia para reposição e vem se tornando um desafio extra para a equipe de manutenção da concessionária.

O prazo normal de entrega do material pelos fornecedores também está afetado pelo período atípico da pandemia e dificuldade de mão de obra nas fábricas. Como exemplo, a concessionária fez uma compra de cabos no início de 2021, mas a previsão de chegada do material e conclusão dos reparos no ramal Japeri é para início de abril, quando então a circulação deverá ser normalizada.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.