Rio anuncia vacinação no BRT e no metrô a partir de outubro

A partir do mês de outubro a Prefeitura começa a aplicar vacina contra a Covid nas estações de metrô e BRT. De acordo com o secretário de Saúde, Daniel Soranz, o objetivo é imunizar quem ainda não tomou a primeira dose e intensificar a campanha para a segunda dose e para dose de reforço. Soranz destacou que a dose de reforço e a segunda dose é que vão garantir de fato um panorama muito melhor contra a Covid.

Em nota, a Secretaria municipal de Saúde (SMS) informou que mais detalhes sobre a vacinação no metrô e no BRT serão divulgados durante a apresentação do Boletim Epidemiológico do Município do Rio, na manhã desta sexta-feira (1º/10).

Avanços na imunização

Até o final de outubro, todos os postos estarão aplicando a primeira dose em maiores de 12 anos que ainda não tenham se vacinado. As unidades de saúde continuam aplicando a segunda dose.

Já para os idosos, a dose de reforço (DR) nesta quinta-feira (30/09) é destinada a pessoas com 80 anos ou mais; na sexta-feira para a partir de 79 anos; e no sábado, para quem tem 78 anos ou mais. É preciso ter recebido a D2 ou a dose única há, pelo menos, três meses. A dose de reforço também é destinada a pessoas com alto grau de imunossupressão com 12 anos ou mais. É preciso respeitar o intervalo de 28 dias das doses anteriores.

O Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, vai voltar a receber pacientes vítimas de outras doenças. A unidade estava recebendo exclusivamente pacientes com Covid-19 desde 2020. Entre os 208 internados com a Covid-19 atualmente, 95% não foram vacinados.

O município completou o calendário de vacinação para a primeira dose (D1) na última sexta-feira (24/09), com os adolescentes de 12 anos, e fez uma repescagem no sábado. Com isso, segundo a pasta, 70% dos adultos já tomaram a segunda dose ou a dose única.

Passaporte da vacina suspenso

Nesta quarta (29/09), o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Paulo Rangel, da 3ª Câmara Criminal, decidiu suspender os efeitos de parte decreto municipal do Rio que exigia o chamado “passaporte de vacinação” para a entrada em determinados locais e estabelecimentos.

Em nota, a Procuradoria-Geral do Município informou que vai apresentar um recurso contra a decisão.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.