Crise nos transportes: Prefeitura e Rio Ônibus se reúnem na 2ª feira

As possíveis saídas para a crise do sistema municipal de transportes foram discutidas na segunda rodada de negociações entre integrantes da Procuradoria do Município, o Ministério Público do Estado e o Rio Ônibus, nesta terça-feira (03/05). Entretanto não houve consenso entre o Poder Executivo e os empresários, por isso, nova audiência de conciliação foi marcada para a próxima segunda-feira (09/05).

De acordo com o Ministério Público, os promotores apresentaram proposta de caducidade do contrato de concessão, com término antecipado em seis anos, extinguindo-se em 2024, para que seja feita nova licitação do serviço.

Os empresários não aceitaram as condições e ficaram de apresentar uma contraproposta até a próxima reunião. A proposta do setor prevê que o município assuma a gestão direta das receitas com o bilhete único e faça o rateio entre os consórcios Internorte, Intersul, Transcarioca e Santa Cruz.

A Procuradoria do Município do Rio informou que as negociações para um eventual acordo entre o município, as empresas de ônibus e o Ministério Público estadual estão em andamento.

Passageiros fazem protesto contra atrasos no BRT no Terminal Alvorada

A situação do BRT encampado pela Prefeitura também é precária. Na noite de terça-feira (03/05), passageiros fizeram uma manifestação contra a demora dos articulados no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. De acordo com Mobi-Rio, por volta das 19h, um grupo lançou ao chão as grades, com a ajuda de camelôs, e interrompeu a circulação de articulados.

Às 20h30, a Mobi-Rio informou que a situação já havia sido normalizada, mas devido ao tumulto, os intervalos das linhas foram afetados. Equipes do 31º BPM (Recreio), BRT Seguro e a Guarda Municipal foram deslocadas para o terminal.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.