Rodoviários querem que TRT julgue dissídio da categoria

Com o acordo firmado entre a Prefeitura do Rio e as empresas de ônibus para a manutenção do preço da passagem com subsidio municipal, o Sindicato dos Rodoviários vai peticionar a presidência do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), solicitando a realização do julgamento do dissídio da categoria referente a 2020/2021e 2021/2022.

“Ficou mais do que evidente, diante da postura do TRT – que não colocou na pauta de ontem o julgamento do dissídio da categoria e nem a greve – que havia uma conexão entre o aumento dos trabalhadores e a discussão entre Prefeitura e as empresas de ônibus, realizada na Justiça, sobre o reajuste da tarifa”, disse Sebastião José, presidente do sindicato.

Foi a segunda vez que o Tribunal suspendeu a audiência dos trabalhadores, marcada para a quinta-feira (19/05). Para Sebastião,  isso deixou claro que a situação do sindicato só seria resolvida após a definição do aumento da tarifa; provando que uma coisa estava dependendo da outra. “Agora o TRT precisa julgar a greve da categoria, para sabermos o rumo que iremos tomar, pois continuamos em estado de greve”, acrescenta Sebastião.

Ele lembra ainda que os rodoviários estão há três anos sem reajuste de salários, cesta básica e demais benefícios. Ainda segundo Sebastião, os trabalhadores estão inconformados com a falta de sensibilidade e de consciência por parte dos empresários e da própria prefeitura.

“Não estamos pedindo nada de ilegal, já que a categoria tem direito ao reajuste. Sabemos da insatisfação de todos, mas não podemos contribuir para que a população pague por uma conta que não é dela e nem nossa”,  explicou.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.