SuperVia deve instalar câmeras em todas as estações até 2020

A Justiça determinou que a SuperVia coloque câmeras de monitoramento em todas as estações visando à segurança dos usuários do sistema. O prazo para o cumprimento da medida é de um ano e meio. Nos próximos 90 dias a concessionária deverá apresentar um cronograma para a instalação do equipamento. A cada três meses, novo relatório deverá ser apresentado. Em caso de descumprimento do acordo, a SuperVia terá que pagar multa de R$ 50 mil por dia de atraso na realização do plano.

A ação foi movida pelo Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ), que argumentou falhas no serviço prestado pela concessionária, por não conseguir identificar criminosos que atuam nas estações. Na parada de Pilares, por exemplo, por falta de câmeras não foi possível identificar quem jogou um objeto em um passageiro.

A SuperVia recorreu, dizendo que o custo estimado para fazer a instalação é de R$ 24 milhões e que as câmeras nas estações de maior movimento monitoram a operação, e não possíveis delitos nas plataformas.

Na decisão, o desembargador Murilo Kieling reconheceu que a SuperVia não é responsável sozinha pela segurança, atribuição que pertence ao estado, mas é responsável por auxiliar na identificação de responsáveis por crimes.

Em nota, a concessionária afirma que a segurança dentro do sistema ferroviário é de responsabilidade do estado, que atua nas estações por meio do Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer). A Supervia disse ainda que contrata efetivo extra de policiais militares por meio do Programa Estadual de Integração de Segurança e conta com agentes de controle para realizar rondas diárias e acionar a polícia quando é necessário.

Foto: Fotos Públicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.