Especialistas sugerem a retomada e criação de novas linhas de ônibus

O sumiço de linhas de ônibus, redução da frota do BRT nos fins de semana, nomenclaturas confusas e falta de fiscalização dos serviços prestados foram falhas apontadas pelos especialistas em transportes Leandro Silva e Robson Pacheco, em reunião com a secretária municipal de Transportes, Virgínia Maria Salerno. No encontro realizado na semana passada, com o objetivo de sugerir melhorias no sistema, ambos recomendaram a retomada e a criação de novas linhas, que façam a ligação entre bairros das Zonas Norte e Oeste.

Os pesquisadores também fizeram um levantamento com as principais reclamações de usuários de ônibus, entre as quais, má conservação da frota, linhas inoperantes, horários irregulares e defeito no ar-condicionado e no equipamento de acessibilidade.

Um exemplo é o serviço prestado pela linha 201 (Santa Alexandrina – Praça Quinze). A vendedora Kelly da Silva Oliveira reclama que, depois das 20h, os coletivos só passam de hora em hora e nenhum veículo é climatizado. “Os ônibus são velhos e passamos muito calor”, queixa-se. Segundo a vendedora, após às 18h, a linha 201 faz também o trajeto da 134 (Rio Comprido – Largo do Machado, via Lapa) sem dar nenhum aviso aos passageiros. “O motorista ‘dá volta ao mundo’ até chegar ao ponto final e só ficamos sabendo do percurso depois do embarque”, critica Kelly.

Segundo a Secretaria Municipal de Transporte (SMTR), as sugestões recebidas serão avaliadas pelo corpo técnico da pasta e os pesquisadores serão convidados a participar de outros encontros para acompanhar os trabalhos do órgão. A SMTR informou também que constatou as irregularidades e que “tem tomado medidas cabíveis, com ações de fiscalização, monitoramento das linhas, integração tarifária entre modais e punições aos consórcios que descumprem as obrigações contratuais”.

Foto: Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.