Em vistoria, vereador flagra irregularidades no sistema BRT

Depois de o interventor do BRT, Luiz Alfredo Salomão, afirmar que é inviável cumprir a lei do vereador Felipe Michel (PSDB), que multa em R$ 5 mil quem vandalizar as estações ou ônibus articulados, o parlamentar decidiu fazer uma vistoria nos corredores Transcarioca e Transoeste. Na visita realizada na manhã desta quarta-feira (12/06), o político encontrou estações depredadas e flagrou pessoas entrando sem pagar nas plataformas, principalmente na estação Gastão Rangel onde a guarda municipal não estava presente. As informações são do Jornal Extra.

Na ocasião, em que Salomão fez a afirmação – durante um debate promovido pela TV Câmara exibido nesta segunda-feira (10/06) – disse que a Guarda Municipal atua em horários incompatíveis com o funcionamento do BRT, que começa a operar às 5h da manhã, com maior fluxo de pessoas em Santa Cruz, Pingo D´Água, Mato Alto. De acordo com Felipe Michel, esta quarta-feira foi um dia atípico, com grande contingente de guardas municipais, desde as 5h30, em algumas estações do corredor Transoeste.  Segundo ele, essa é uma prova de que quando o executivo quer fazer ele faz. O vereador comentou ainda que esse trabalho deve ser feito todos os dias, em todas as estações, para coibir não só o calote, mas também a depredação.

Ao longo dos corredores do BRT foram encontradas estações desativadas e deterioradas.  “O BRT está à beira do colapso e, se não for tomada uma medida severa nesse momento, ele vai acabar. Isso é muito ruim para a cidade. Não adianta a gente enxugar gelo, jogar a sujeira para debaixo do tapete”, disse o parlamentar.

Foto: Centro de Operações Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.