Trem do Samba partiu da Central; BRT do Samba foi cancelado

Mesmo sem patrocínio, sambistas comemoraram o Dia Nacional do Samba, celebrado nesta segunda-feira (2/12), realizando o tradicional evento do Trem do Samba, que sai da Central do Brasil em direção a Oswaldo Cruz. A organização da festa, sem apoio da Prefeitura, foi feita por redes sociais.  

Na semana passada, Marquinhos de Oswaldo Cruz, idealizador do evento, anunciou que o Trem do Samba não circularia este ano por falta de recursos. Entretanto, um grupo de passageiros decidiu fazer uma edição “não oficial” da festa. De acordo com a Supervia, eles entraram na Central do Brasil, por volta das 18h, com instrumentos e permaneceram no local tocando por cerca de meia hora. Em seguida, os músicos embarcaram em um trem de passageiros com destino a Deodoro, ocupando três carros da composição, por volta das 19h..

BRT do Samba foi cancelado

Depois do cancelamento do Trem do Samba, a primeira edição do BRT do Samba, que aconteceria no último sábado (30/11), também foi suspensa. Segundo o consórcio, por se tratar de uma homenagem ao Trem do Samba, sem a realização do evento principal, não faria sentido que o BRT do Samba saísse.

Criado em 1996, o Trem do Samba entrou para o calendário oficial da cidade em 1999. O evento costumava reunir cerca de cem mil pessoas. Este ano o evento seria realizado pela 24ª vez. Em 2001 teve início o repasse de verba pública para a festa, mas desde 2017, com a eleição de Marcelo Crivella, os sambistas não recebem um centavo dos cofres públicos.

Foto: Divulgação 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.