Covid-19: Witzel cogita suspender circulação dos transportes

O governador do estado do Rio, Wilson Witzel, disse em entrevista ao jornal O Globo, que o Rio tem de estar preparado para uma crise de seis meses. Como medida para diminuir a circulação de pessoas nas ruas, Witzel informou que poderá suspender a operação das linhas de ônibus, trens, metrô e ônibus: “é bem provável que tenhamos que cortar os transportes. Somente, poderão estar nas ruas pessoas autorizadas. Ele comunicou ainda que nesta quinta-feira (19/03) se reunirá com o Metrô e a Supervia para discutir o assunto. “Pode ser que haja uma decisão a partir desta sexta-feira (20/03) justamente para evitar que no sábado e domingo a população queira ir à praia.

Os passageiros continuam a reclamar das aglomerações e superlotação e dos ônibus que circulam com as janelas trancadas. A faxineira Francisca de Souza disse que os terminais do BRT estão lotados e que os articulados saem com passageiros em pé. “Não tem como se proteger assim”, destaca Francisca. O presidente da Rio Ônibus, Claudio Callak, disse que tomou as providências para destravar as janelas dos coletivos.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, reconheceu que a lotação nos BRT’s é um problema. Crivella anunciou que vai colocar fiscais nas garagens dos articulados para garantir a circulação de todos os carros.

Como reflexo das recomendações dos governos feitas à população do Rio para evitar propagação do novo coronavírus, O BRT Rio registrou uma queda de 32% no número de passageiros transportados na comparação entre a terça-feira desta semana, com a da semana anterior. Já a SuperVia registrou a redução de 96,6 mil passageiros nesta quinta-feira (19/03) até as 9h. A queda corresponde a 46,7% do movimento nesse período em uma manhã de quinta-feira comum.

No âmbito da Prefeitura do Rio, as secretarias Municipal de Transportes e de Ordem Pública começaram, na tarde desta quarta-feira (18/03), a orientar passageiros do BRT sobre as restrições das viagens em pé nos ônibus. A ação ocorreu nos terminais Jardim Oceânico e Alvorada, e contou com o apoio da Guarda Municipal, CET-Rio e Polícia Militar. As fiscalizações irão ocorrer frequentemente, sempre nos horários de pico, nas estações de maior movimento do BRT.

Com a orientação das equipes, todos os ônibus saíram do terminal Jardim Oceânico com os passageiros sentados. No Terminal Alvorada, cinco linhas descumpriram a determinação e chegaram com usuários viajando em pé nos coletivos. Cinco multas foram aplicadas ao consórcio BRT. A operação, que transcorreu durante toda a tarde, foi encerrada por volta das 21h.

Campanha educativa sobre o Covid-19 e reforço de limpeza

De acordo com o BRT Rio, uma série de medidas já foram adotadas pela empresa para combater o Covid-19 no dia a dia e evitar o contágio de passageiros e colaboradores. A direção da empresa solicitou aumento da equipe de terceirizados responsável pela limpeza. O novo efetivo chega para reforçar a higienização dos terminais e estações, com assepsia de balaústres, corrimãos, catracas, validadores e máquinas de autoatendimento, por exemplo, e dos articulados que param nos bolsões do Terminal Alvorada. Na semana passada, já havia sido enviada circular às empresas de ônibus demandando atenção à desinfecção de superfície e pontos comuns ao toque.

O BRT Rio está seguindo os protocolos de prevenção contra o novo coronavírus recomendados pelo Ministério da Saúde, tanto internamente quanto na prestação de serviço aos passageiros. Reforçamos as campanhas educativas sobre a doença para colaboradores e passageiros, com cartazes em estações e terminais, vídeo nas TVs embarcadas e esclarecimentos nas redes sociais e na Intranet.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.