Trens, ônibus e BRT ainda circulam lotados nos horários de pico

Os trens e ônibus continuam a circular lotados mesmo com as restrições de acesso impostas pelo poder público para conter a propagação do coronavírus. Nesta manhã de segunda-feira (30/03), havia filas nos pontos de controle de acesso na estação de trens de Duque de Caxias e pessoas viajando em pé nas composições. No terminal do BRT Alvorada, as filas para embarcar eram grandes. Os ônibus alimentadores circulavam cheios. Nas redes sociais, os passageiros reclamavam da situação: “Aumento do tempo das composições igual a mais pessoas nos trens; parador igual a mais tempo as pessoas juntas; o que tinha de gente tossindo e espirrando dentro do trem hoje. Não estou conseguindo entender. Tonto”, criticou um internauta. Em relação ao BRT as queixas são também de superlotação: “A ideia era não sair ninguém em pé das estações né? Não funcionou um dia sequer”, observou o internauta.

Restrições para embarque

As restrições para embarque de passageiros vindos da Região Metropolitana continuam no Rio, com o objetivo conter a propagação da Convid-19. Só podem embarcar nos transportes públicos trabalhadores de setores essenciais e pacientes em tratamento de saúde, com um acompanhante, desde que munidos de atestado médico, agendamento ou outro documento comprobatório da condição médica. Nesses locais, a Polícia Militar realiza a triagem dos usuários, com o apoio de funcionários das concessionárias. O embarque ocorre por meio da apresentação de documento de identidade profissional, carteira de trabalho ou crachá funcional acompanhado de identidade oficial.

No BRT, desde da última quarta-feira (25/3), o serviço do BRT é interrompido da meia-noite às 4h. O consórcio fechou 27 estações com baixa demanda por tempo indeterminado.

Mudanças nos horários dos trens

A SuperVia fez ajustes na operação, alterando intervalos nos dias úteis e aos fins de semana. De segunda à sexta, os trens dos ramais Belford Roxo, Japeri e Santa Cruz serão paradores, durante todo o dia, e os trens desses dois últimos ramais atenderão as estações do ramal Deodoro.  Não haverá partidas intermediárias das estações Queimados, Nova Iguaçu e Campo Grande.

No ramal Saracuruna, os trens circularão direto entre Saracuruna e Central do Brasil, sem necessidade de transferência em Gramacho. Já nos horários de pico (6h às 8h e 17h às 19h), haverá partidas intercaladas de/para Gramacho. A extensão Vila Inhomirim opera de acordo com a grade horária de sábados.

Controle de acesso em estações de trens

O procedimento para embarque, com restrição de acesso aos profissionais de áreas essenciais, está sendo feito em 15 estações: Japeri, Engenheiro Pedreira, Queimados, Austin, Comendador Soares, Nova Iguaçu, Mesquita, Edson Passos, Nilópolis (ramal Japeri); Belford Roxo e Pavuna/São João de Meriti (ramal Belford Roxo); Saracuruna, Gramacho, Duque de Caxias, Corte Oito (ramal Saracuruna).

Estações de trens fechadas

Outras nove estações estão fechadas para embarque e desembarque: Presidente Juscelino e Olinda (ramal Japeri), Lages e Paracambi (extensão Paracambi), Coelho da Rocha, Agostinho Porto e Vila Rosali (ramal Belford Roxo) e Jardim Primavera e Campos Elíseos (ramal Saracuruna).

Metrô: Fechamento de acessos de menor movimento

Desde a última quinta-feira (26/3), mais 21 acessos secundários de estações foram fechados, incluindo quatro acessos que estavam funcionando anteriormente em parte do dia. O número total de acessos com menor movimento bloqueados passa para 49. De acordo com o Metrô Rio, todas as estações continuam abertas e a operação segue em funcionamento nas três linhas.

Segundo a concessionária, nas estações afetados, os passageiros poderão usar as outras entradas existentes, e aqueles com alguma dificuldade de locomoção continuam contando com infraestrutura de acessibilidade nos acessos que permanecem abertos.

Há pontos de controle nas estações Pavuna, Eng. Rubens Paiva e Acari. Nos locais, a Polícia Militar realiza a triagem de usuários que sejam trabalhadores de setores definidos como essenciais.

Barcas

Há controle de acesso haverá controle de acesso na estação Arariboia. A operação da linha Praça XV – Arariboia ocorre com intervalos de 30 minutos no horário de pico (das 6h às 9h e das 16h às 18h) e de uma hora nos horários de vale e dias não úteis. Já a operação da linha de Paquetá ocorre com intervalos de até 3 horas. A concessionária suspendeu as linhas Praça XV-Cocotá e Praça XV-Charitas

Ônibus de Niterói não circulam de madrugada

Os ônibus municipais de Niterói tiveram a circulação interrompida no período da madrugada, entre meia-noite e meia e 5h.  A solicitação partiu do Consórcio Transoceânico, que alega a acentuada queda de passageiros, provocada pela quarentena ocasionada pela pandemia do coronavírus.

A suspensão da circulação durante a madrugada ocorre em caráter provisório, mas não tem uma data para terminar. A previsão é que dure enquanto o município mantiver em vigor as restrições de isolamento, para conter a proliferação do coronavírus.

Bonde de Santa Teresa e VLT

A operação do Bonde de Santa Teresa foi suspensa desde o último sábado (21/03). Já as linhas 1, 2 e 3, do VLT circulam normalmente.

Foto: Agetransp/ Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.